Korvo

O Operário Ferroviário se despediu da Taça Federação Paranaense de Futebol (FPF) Sub-23. Na tarde deste domingo (8), o alvinegro empatou em 1 a 1 com o Cascavel e perdeu nos pênaltis por 5 a 4. O jogo aconteceu no Estádio Municipal Arnaldo Busatto e foi válido pela volta das quartas de final da competição.

Em um primeiro tempo equilibrado, as duas equipes tiveram dificuldades em criar boas jogadas e não deram trabalho aos goleiros. Já na segunda etapa, o Fantasma impôs seu ritmo e chegou ao ataque, criando oportunidades claras de gols.

Apesar de ter mais volume de jogo, o gol do Operário só saiu aos 46 minutos, quando Erick desviou da marcação e acertou belo chute. No minuto seguinte, o Cascavel foi para o ataque e a arbitragem marcou pênalti, após falta cometida Bruno Gaúcho na entrada da área. Gasperin converteu para os donos da casa e empatou a partida.

Como as equipes já haviam empatado o primeiro jogo, no Germano Krüger, a decisão se encaminhou para os pênaltis. Nas primeiras cobranças, Diego Carioca marcou para o alvinegro e Gasperin para o time mandante. Em seguida, Bruno Gaúcho e Gustavo também converteram. Nas terceiras cobranças, Wembley e Tocantins balançaram as redes. Na sequência, o goleiro Lucas acertou o canto e pegou cobrança de Fred Saraiva, e Elivelton marcou para o aurinegro. Nas últimas cobranças, Matheus marcou para o Fantasma e Hyago para o Cascavel, garantindo a classificação do time da casa.

O Operário iniciou a partida com Matheus, Robson, Lucão, Pedrão, Bruno Gaúcho, Wembley, Erick, Fred Saraiva, Glenisson, Cristian e Diego Carioca. No segundo tempo, Juninho entrou para saída de Cristian.

Em entrevista, o técnico Joel Preisner falou sobre o jogo. “Acredito que tivemos mais acertos do que erros nessa partida. Jogamos muito bem e não merecíamos ter perdido. Fizemos um primeiro tempo equilibrado e um segundo tempo bem superior à equipe do Cascavel. Criamos oportunidades claras de gol e fizemos um gol, mas acabamos levando outro na sequência. Treinamos bastante os pênaltis, todos os jogadores que bateram treinaram muito bem, mas o goleiro deles adivinhou o canto e acabou pegando uma das cobranças”.

O Fantasma encerra a participação em competições oficiais este ano. Em 2018, o alvinegro disputa a Segunda Divisão do Campeonato Paranaense e a Série C do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA
Cascavel 1(5)x(4)1 Operário

Taça FPF Sub-23 – Quartas de final – Partida da volta
Estádio Municipal Arnaldo Busatto – 08/10/17 – 11h05

Cascavel: Lucas, Gasperin, Layo, Murilo, Elivelton, Tubarão, Oberdan (Ganem), Robinho B., Hyago, Tocantins e Kiko (Vagner). Téc: Rodrigo Cabral
Banco: Guilherme, Andrade, Lucas, Flavinho, Pedro Jr, Bitelo, Denilson e Romario.

Operário: Matheus, Robson, Lucão, Pedrão, Bruno Gaúcho, Wembley, Erick, Fred Saraiva, Glenisson, Cristian (Juninho) e Diego Carioca. Téc: Joel Preisner
Banco: Fabrício, Matheus do Ó e João Vitor.

Gols:
Tempo normal: Erick (2T 46’) (Operário); Gasperin (2T 49’) (Cascavel)
Pênaltis: Diego Carioca, Bruno Gaúcho, Wembley e Matheus (Operário); Gasperin, Gustavo, Tocantins, Elivelton e Hyago (Cascavel)

Árbitro: Felipe Gomes da Silva
Assistente 1: Alessandro Michel de Oliveira Domiciano
Assistente 2: Sidnei Galho Benedito

Público pagante: 385 pessoas
Público total: 402 pessoas
Renda: R$ 1.925,00

Das Assessorias (Diário dos Campos – 09/10/2017)

Em partida com gols nos acréscimos do segundo tempo, Fantasma esteve com a vaga nas mãos, mas deixou a vitória escapar no último lance

O Operário perdeu a chance de conquistar o bicampeonato da Taça FPF Sub-23 neste domingo (23) e se despediu da competição com uma derrota nos pênaltis para o Cascavel, que terminou a primeira fase na liderança do torneio. Jogando fora de casa, o Fantasma saiu na frente com um gol nos acréscimos do segundo tempo, mas levou o empate no lance seguinte e a partida foi para as penalidades.

Depois do empate em 1 a 1 no jogo de ida, o Fantasma foi para a casa do adversário precisando vencer e conseguiu segurar o ímpeto dos anfitriões na primeira etapa. A partida seguiu em 0 a 0 até os 46 do segundo tempo, quando Erick abriu o marcador para o Alvinegro e ia garantindo a vaga na semifinal da Taça FPF. No lance seguinte, o Cascavel se lançou para o ataque e Bruno Gaúcho cometeu pênalti, que foi convertido por Gasperin.

Com o novo empate em 1 a 1, a vaga na semifinal foi decidida nos pênaltis. Apenas Fred Saraiva, do Operário, desperdiçou sua cobrança e o Cascavel conseguiu a classificação. A equipe do oeste agora encara o Rio Branco de Paranaguá. A outra semifinal será entre Toledo e Maringá. As datas dos confrontos serão divulgadas pela Federação Paranaense de Futebol (FPF) no começo desta semana.

Por Gabriel Sartini (aRede – 08/10/2017)

Jogadores e comissão técnica do Operário Ferroviário viajam, na tarde deste sábado (7), para Cascavel. No domingo, o Fantasma enfrenta a equipe da cidade na partida de volta das quartas de final da Taça Federação Paranaense de Futebol (FPF) Sub-23. O jogo será no Estádio Municipal Arnaldo Busatto, às 11h05.

Na primeira fase, o alvinegro se classificou em oitavo, com oito pontos. Já o Cascavel terminou na liderança, com 20 pontos. Os times empataram a primeira partida das quartas de final, em Ponta Grossa, pelo placar de 1 a 1. Layo marcou para a equipe visitante e Diego Carioca empatou para o Operário.

Com o resultado, o Fantasma precisa vencer o jogo deste domingo ou conseguir um novo empate para levar a decisão aos pênaltis.

Para esta partida, o técnico Joel Preisner não terá o zagueiro Alex, que cumpre suspensão após receber o terceiro cartão amarelo. O lateral direito Paulo Henrique e o volante Thalles se recuperam de lesões e também não viajam.

Em entrevista na manhã desta sexta-feira (6), o técnico Joel Preisner falou sobre as expectativas para o jogo. “A motivação é muito grande, por estarmos decidindo a classificação na competição. Algo importante para o clube, para nós da comissão e para os jogadores. Temos conversado bastante com o grupo, tivemos a semana toda para trabalhar e estamos no caminho. Agora vamos concluir esse trabalho e aí estamos prontos para o jogo. Temos tudo para chegar lá e fazer uma boa partida”.

Da Redação (aRede – 07/10/2017)