Treinador do júnior do Operário diz que grupo é forte e pode ajudar time profissional; Fantasminha fará estreia no Germano Krüger neste sábado, a partir das 15 horas

A estreia com vitória sobre o Serrano de Prudentópolis, na abertura da Copa Tribuna de Futebol Júnior da categoria sub-18, deu mais confiança ainda para o treinador Paulo Cardoso acreditar em uma boa campanha na competição estadual. Com a meta de revelar jogadores e também dar suporte ao elenco profissional, o time júnior vai encarar o seu primeiro desafio em casa neste sábado. A partida contra o Iguaçu será no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa, a partir das 15 horas com entrada franca.

Foto: Técnico Paulo Cardoso conta no elenco com muitos jogadores que já defenderam times profissionais

Técnico Paulo Cardoso conta no elenco com muitos jogadores que já defenderam times profissionais

Com atletas nascidos em 1992, 1993 e 1994, a equipe tem atletas do Rio de Janeiro, de Curitiba e diversas cidades brasileiras. Entre os ponta-grossenses, são oito no grupo. “A nossa expectativa é muito boa, pois temos um grupo forte. Os meninos são bons e eles sabem que eu cobro bastante, pois para jogar no Operário com essa nossa torcida é preciso vibrar. Mas digo que aqui temos meninos de qualidades e que podem já sair sim para o profissional”, alerta Cardoso, ao reforçar que a meta de trabalho – estabelecida em parceria com o próprio grupo gestor – é revelar talentos, dar suporte para o profissional e também gerar oportunidades de negócio com a venda de jogadores.

Já sobre o confronto de amanhã contra o Iguaçu – que foi goleado em casa na estreia da Copa Tribuna -, pela segunda rodada da competição, o treinador ainda espera a liberação de mais seis atletas para incrementar o grupo. “Lá em Prudentópolis, onde existe uma rivalidade muito grande, fomos com apenas 13 jogadores, mas todos se dedicaram muito. Agora espero a confirmação desses resultados para ter ainda melhores condições para a partida”, finaliza Paulo Cardoso, ao adiantar que o rival também vem reforçado para o confronto.

Por Alexandre Costa (JMNews – 13/08/2010).

Os comentários estão encerrados.