Mesmo com dois empates nos jogos realizados em Ponta Grossa, grupo gestor não muda planejamento e ainda foca vaga na Série D

Apesar dos resultados de vitória em casa não aparecerem contra Cascavel e Corinthians Paranaense, o Operário ainda se mantém na zona de classificação para a Série D do Campeonato Brasileiro. E é nesta posição que o grupo gestor quer que o time ponta-grossense permaneça até o final do campeonato e assim o clube enfim possa ter calendário no segundo semestre.

O problema é que agora o time encara a dupla Atlético e Coritiba na capital paranaense. As equipes – pela estrutura e pela situação na tabela – vem como franco favoritas, mas isso não intimida o elenco alvinegro – que inclusive na primeira fase já conseguiu surpreender e bater, por exemplo, o Furacão, em plena Arena. “Vamos manter o nosso projeto inicial, que é de buscar uma vaga na Série D. Lógico que não vamos para cima deles jogando lá, porque quem fez isso levou goleada. Vamos jogar fechados e se tivermos oportunidades teremos de aproveitar porque um empate seria um bom resultado para podermos definir a nossa situação nos dois últimos jogos”, analisa o gestor Dorli Michels.

Contra o Cascavel, o time jogava melhor e vencia até os 42 minutos do segundo tempo quando o castigo do empate veio em uma falha do goleiro Felipe. Já no domingo, contra o Corinthians Paranaense – que vai encarar o Vasco nas oitavas de final da Copa do Brasil – o jogo foi mais igual e pelas circunstâncias da partida o empate até que foi considerado um bom resultado. A partida seguia até 0 a 0 quando os visitantes marcaram no finalzinho do jogo. No entanto, logo na saída de bola o Fantasma conseguiu a igualdade mais uma vez com o atacante Dyego Souza em um gol de cabeça.

“Esperávamos que os resultados fossem melhores, mas se não deu vamos tentar recuperar fora de casa”, diz Michels ao ressaltar que com oito pontos o time estaria diretamente na briga por uma vaga no Brasileiro. Hoje com dois e a quinta colocação, a meta seria tentar ao menos um empate contra os favoritos. Mas se isso não acontecer, depois vai encarar Paranavaí em Ponta Grossa o e Paraná Clube, na Vila Capanema, com a missão de garantir seis pontos.

e-Mais
A baixa no elenco é o goleiro Filipe, que saiu lesionado de campo contra o Corinthians Paranaense. Ainda no primeiro tempo, ele torceu o joelho e terá que fazer uma cirurgia. Assim, ele fica fora do restante do campeonato e Osmar assume mais uma vez a camisa 1 do Fantasma. Para o banco de reservas, o técnico Caçapa terá como alternativa o jovem Vanailson Luciano, que veio por empréstimo do Atlético Paranaense. Com 19 anos, ele tem como destaque em seu currículo o título da Copa Tribuna de Futebol Júnior em 2009 com o Furacão.

Por Alexandre Costa (JMNews – 06/04/2010).

Os comentários estão encerrados.