Olhar para trás recorre a sentimentos dúbios para o Operário. Nos dois rankings nacionais tradicionalmente divulgados no fim do ano, o time ponta-grossense aparece como sexta potência histórica dentro do Paraná. Entretanto, se as glórias passadas são os principais sustentáculos do clube nas duas listas, as mesmas décadas anteriores fazem com que o clube fique atrás de times que já não existem mais ou que amargam um presente inglório em divisões inferiores dentro do próprio estado.

No Ranking Nacional de Clubes da CBF, de caráter oficial, divulgado no início do mês, o clube alvinegro ocupa a mesma 96ª posição que ostentava no ano passado. A lista, apesar de ainda não levar em conta a unificação dos títulos nacionais, considera apenas as disputas de campeonatos brasileiros, Copa do Brasil e estaduais, excluindo competições internacionais.

Foto: HISTÓRIA Passado alvinegro, que incluiu o vice-campeonato de 1961, também é responsável pela pontuação nos rankings nacionais

HISTÓRIA Passado alvinegro, que incluiu o vice-campeonato de 1961, também é responsável pela pontuação nos rankings nacionais

O Operário somou três pontos devido à participação na Série D do Campeonato Brasileiro deste ano, quando ficou com a oitava posição. Os 110 pontos somados até agora são insuficientes para superar o Londrina (32º na lista mas há dois anos na segunda divisão paranaense) e Grêmio Maringá, ressuscitado este ano na terceira divisão estadual após décadas de inatividade, 86º lugar no ranking da CBF.

Já no Ranking de Clubes da Folha de São Paulo, divulgado esta semana, o Operário aparece à frente dos times do norte. Porém, na lista, com critérios mais elaborados que a feita pela CBF (leva em consideração coquistas de competições internacionais e torneios como Roberto Gomes Pedrosa e Taça Brasil, além de dar peso diferenciado para estaduais como o Paranaense, por exemplo), o passado é ainda mais cruel com o clube ponta-grossense. Sexto colocado no ranking elaborado pelo jornal, o time ponta-grossense aparece atrás de – além do líder Coritiba, Atlético (2º) e Paraná (5º) – Ferroviário (3º) e Britânia (4º), clubes já extintos há mais de quatro décadas. A justificativa está nos estaduais conquistados pelos antigos clubes, oito títulos estaduais do Ferroviário e sete do Britânia.

Ao contrário do que o ranking da CBF, o retorno do Operário a uma competição nacional este ano é desconsiderada pela listagem da Folha. Isto porque o segundo ranking, para pontuação nacional, leva apenas em consideração os títulos e vice-campeonatos.

Coleção de vices e divisões inferiores bancam clube
A presença do Operário nos dois principais rankings do futebol brasileiro se deve à uma imensa coleção de vice-campeonatos estaduais e algumas participações em divisões inferiores do Campeonato Brasileiro.

Participações em módulos inferiores do Campeonato Brasileiro na década de 70 renderam alguns pontos ao clube ponta-grossense, entretanto, é a melhor campanha e um dos maiores feitos da história do time de Vila Oficinas, um quarto lugar na Série B de 1990, que rendeu ao Operário pelo menos um terço da atual pontuação, 37, dos 110 somados até agora. O retorno à uma competição nacional este ano pôs fim a uma longa fila de anos em que o Operário não somava pontos para o ranking da CBF. A ida até às quartas de final renderam ao clube ponta-grossense três pontos.

Já no Ranking da Folha, que leva em conta apenas pontos somados com títulos e vice-campeonatos, em âmbito estadual, nacional e internacional, a posição do Operário é sustentada pelo expressivo número de segundo lugares no estadual: 14, ao todo. A maior parte destes vice-campeonatos foram conquistados entre as décadas de 20 e 40, exceção feita aos anos de 1958 e 1961, por sinal, as duas últimas vezes em que o clube ficou entre os dois melhores do estado.

Operário e os rankings nacionais de 2010

Ranking da CBF pontos
1º Coritiba 1515
2º Atlético-PR 1379
3º Paraná 1080
4º Londrina 631
5º Grêmio Maringá 154
6º Operário 110
7º União Bandeirante 54

Ranking da Folha pontos
1º Coritiba 295
2º Atlético-PR 195
3º Ferroviário 77
4º Paraná 58
5º Britânia 52
6º Operário 42
7º Londrina 33
8º Grêmio Maringá 33

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 31/12/2010).

Uma resposta a Diário dos Campos: Passado é dilema para Operário em rankings

  • João Cesar disse:

    Campeonatos estaduais não dão ponto no ranking da CBF. Apenas Brasileiro e Copa do Brasil.