Depois de definir a comissão técnica e assegurar uma espinha dorsal de seu elenco, o Operário parte em busca de fechar o grupo de jogadores para o Paranaense do ano que vem. Ontem foram confirmadas uma baixa e uma renovação de dois atletas que atuaram pelo clube ponta-grossense na Série D do Brasileiro deste ano.

O zagueiro Rodrigo De Lazzari, capitão e um dos destaques da defesa do Operário na competição nacional, acabou fechando com a Chapecoense, de Santa Catarina. Na terça-feira, Dorli Michels havia informado que aguardava a definição da negociação entre o zagueiro e um clube que teria interesse, mas que ainda esperava ter o jogador no elenco.

Foto: FICA Autor de três gols na Série D, Ícaro renovou permanência e atua pelo Operário no ano que vem

FICA Autor de três gols na Série D, Ícaro renovou permanência e atua pelo Operário no ano que vem

Se não terá um deles seus ídolos recentes, o Operário pelo menos teve a recompensa em conseguir manter outro jogador que estava entre sua pretensões. O atacante Ícaro, também mencionado por Dorli como outro remanescente da campanha da Série D entre os alvos de renovação, foir confirmado pela diretoria no elenco do Paranaense. O jogador, contratado para o mata-mata da competição nacional e que marcou três vezes, se incorpora ao grupo que segue para a pré-temporada em Reserva no domingo.

O ataque, inclusive, é uma das preocupações na montagem do elenco do Operário para o Paranaense do ano que vem. O consultor técnico do clube, Jair Pereira, mencionou a necessidade da contratação de um goleador, ainda que encontrá-lo não seja uma das tarefas mais fáceis. “Está difícil achar um jogador com essas características hoje em dia, para todo mundo. O Fluminense tem um lá, mas não tá fazendo gol”, brincou Jair, durante a coletiva em que foi apresentado.

A solução poderá vir da parceria com o grupo de empresários do Rio de Janeiro – não explicada durante a apresentação da comissão técnica, e adiada por Dorli, ‘para um outro momento’ – que irão trazer à Vila Oficinas jogadores que não forem aproveitados na transição das categorias de base para o profissional de clubes como Flamengo, Botafogo e Vasco, entre eles estaria Diogo Maurício, irmão de Diego Maurício, do Flamengo. Estes atletas seriam avaliados pelo treinador Hamilton Oliveira, que em um segundo momento iria incorporá-los ao elenco alvinegro.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 2/12/2010).

Os comentários estão encerrados.