Operário Ferroviário

O Operário Ferroviário perdeu para o Paranavaí na estreia da Taça Federação Paranaense de Futebol (FPF) Sub-23. O jogo aconteceu na noite desta quinta-feira (17), no Estádio Germano Krüger, e terminou 2 a 1.

O Paranavaí abriu o placar logo aos 4 minutos da primeira etapa. Após falha da defesa alvinegra, Jackson marcou para o time visitante. O Operário respondeu chegando mais ataque e marcou o gol aos 18 minutos, quando Erick acertou chute de fora da área.

Na segunda etapa, em cobrança de pênalti aos 11 minutos, Jackson marcou o segundo dele e recolocou o Paranavaí na frente. O Fantasma ainda teve chances em bolas paradas, mas não conseguiu o empate.

O Operário iniciou a partida com Ravel, Paulo Henrique, Alexandre, Matheus do Ó, Thalles, Erick, Murilo, Cristian, Glenisson e Diego. No segundo tempo, entraram Fred Saraiva e Juninho para saída de Wembley e Thalles.

Em entrevista coletiva, o técnico Joel Preisner falou sobre a atuação da equipe. “Tivemos pouco tempo para trabalhar e não temos o entrosamento necessário ainda. A questão de estreia e do nervosismo também pesou. O Paranavaí faz o quarto jogo na competição já, então já tem mais ritmo de jogo. Mas vamos trabalhar para buscar a vitória na próxima partida”.

O Fantasma volta a jogar pela competição na quarta-feira (23) contra a Portuguesa Londrinense, às 20h15, no Estádio Germano Krüger.

Das Assessorias (Diário dos Campos – 18/08/2017)

Em jogo válido pela quarta rodada, Fantasma não conseguiu segurar o Paranavaí e foi derrotado por 2 a 1

O Operário Ferroviário perdeu para o Paranavaí na estreia da Taça Federação Paranaense de Futebol (FPF) Sub-23. O jogo aconteceu na noite desta quinta-feira (17), no Estádio Germano Krüger, e terminou 2 a 1 para os visitantes.

O Paranavaí abriu o placar logo aos 4 minutos da primeira etapa. Após falha da defesa alvinegra, Jackson marcou para o time do noroeste. O Operário respondeu chegando mais ataque e marcou o gol aos 18 minutos, quando Erick acertou chute de fora da área.

Na segunda etapa, em cobrança de pênalti aos 11 minutos, Jackson marcou o segundo dele e recolocou o Paranavaí na frente. O Fantasma ainda teve chances em bolas paradas, mas não conseguiu o empate.

O Operário iniciou a partida com Ravel, Paulo Henrique, Alexandre, Matheus do Ó, Thalles, Erick, Murilo, Cristian, Glenisson e Diego. No segundo tempo, entraram Fred Saraiva e Juninho para saída de Wembley e Thalles.

Em entrevista coletiva, o técnico Joel Preisner falou sobre a atuação da equipe. “Tivemos pouco tempo para trabalhar e não temos o entrosamento necessário ainda. A questão de estreia e do nervosismo também pesou. O Paranavaí faz o quarto jogo na competição já, então já tem mais ritmo de jogo. Mas vamos trabalhar para buscar a vitória na próxima partida”.

O Fantasma volta a jogar pela competição na quarta-feira (23) contra a Portuguesa Londrinense, às 20h15, no Estádio Germano Krüger.

Por Gabriel Sartini (aRede – 18/08/2017)

Homem de criação e camisa 10 do Operário Ferroviário, o meia Athos comemorou nesta semana mais um acesso em sua carreira recheada de conquistas. Após jejum de 25 anos, a equipe paranaense confirmou sua volta ao Campeonato Brasileiro da Série C ao eliminar o Maranhão, vencendo os jogos de ida e volta. Agora, o objetivo é lutar pela taça, cobiçada também pelos recém-promovidos Atlético-AC, Juazeirense e Globo FC.

“Lutamos muito para chegar até aqui. A Série D é um campeonato longo para poucos, e nosso grupo atingiu aquilo que 68 equipes buscavam desde o início. Foi uma jornada difícil, mas entramos determinados em todas as partidas, encarando cada jogo como uma verdadeira decisão. E isso foi essencial para o acesso”, afirmou Athos, titular do Operário durante toda a competição.

Conquistar os objetivos, aliás, tornou-se algo rotineiro na carreira do meia. Desde 2012 ele vem dando alegrias para os torcedores dos times pelo qual passou. Na Chapecoense, ajudou o Verdão a subir da Série C do Brasileiro para a elite do futebol brasileiro. Com o Remo, em 2014, foi campeão Paraense, e no segundo semestre venceu a Série B do Catarinense pelo Inter de Lages. Na sequência, garantiu vaga na Série D do Brasileiro com a própria equipe catarinense e também com o São Paulo de Rio Grande, em 2016. Neste ano, ajudou o Veranópolis a chegar às quartas de final do Gauchão, podendo agora fechar a temporada com o título da Série D pelo Fantasma.

“Sou muito grato a Deus por tudo que vem acontecido comigo nos últimos anos. Consegui deixar minha marca de alguma maneira em todos os times que passei. Estamos contentes com o acesso para a Série C, a torcida do Operário merecia, mas o campeonato ainda não acabou e vamos correr atrás da taça. Temos pela frente o Atlético do Acre, que vem fazendo uma grande campanha na competição. Será um confronto muito difícil e equilibrado”, prevê Athos.

Equipe alvinegra viaja nesta sexta para o Acre
O Operário Ferroviário viaja, na manhã desta sexta-feira (18), para Rio Branco (AC). No domingo (20), o Fantasma enfrenta o Atlético Acreano pelo primeiro jogo da semifinal da Série D do Campeonato Brasileiro. A partida será no Estádio Florestão, às 19h. Nas quartas de final, o alvinegro venceu o Maranhão nas duas partidas pelos placares de 3 a 1 e 2 a 1 e garantiu a classificação e o acesso à Série C diante de sua torcida. A partida de volta entre Operário e Atlético Acreano acontece no dia 28 de agosto, às 21h15, no Estádio Germano Krüger.

Da Redação (aRede – 17/08/2017)