28/05/2017

Depois de estrear com vitória na primeira rodada da Série D sobre a equipe do Brusque, o Operário não conseguiu repetir o triunfo e acabou sendo derrotado pelo time do São Paulo. Mesmo criando chances de gol, o alvinegro de Vila Oficinas não conseguiu pontuar fora de casa.

Lateral-direito da equipe, Danilo Báia conta que o Operário não soube aproveitar as chances que teve durante a partida e assim acabou se prejudicando no final: “Nós tivemos as chances e não aproveitamos. Jogos como esse se resolvem nos detalhes, e infelizmente, não conseguimos aproveitar quando criamos”, afirma.

Mesmo com o resultado negativo, Báia acredita que o Fantasma não fez um mal jogo, e por isso não deve ser descartado ou considerado de todo ruim: “Fizemos um bom jogo, mas agora temos que dar a volta por cima. Nosso próximo jogo é em casa e temos a obrigação de fazer valer o nosso mando”, acrescenta.

O próximo jogo do Operário será no próximo domingo (4), contra o XV de Piracicaba, às 15h30 no Germano Krüger. A equipe ainda espera o retorno do Grupo A da Divisão de Acesso, aguardando pela homologação da Federação Paranaense de Futebol (FPF), que deverá acontecer nesta semana.

Das Assessorias (Diário dos Campos – 29/05/2017)

São Paulo (RS) e Operário fecharam a segunda rodada do Grupo A15 da Série D neste domingo (28), no Estádio Estádio Aldo Dapuzzo, em Rio Grande (RS). O Operário foi derrotado pelo placar mínimo, com gol marcado por Abu para o time gaúcho. A derrota do Fantasma deixa o grupo extremamente embolado, com os quatro times com três pontos. Nos critérios de desempate o Operário fica na terceira colocação na chave, com um gol marcado e um sofrido e saldo zerado. Na próxima rodada, o Fantasma recebe o XV de Piracicaba, no domingo (4), às 15h30.

Equilíbrio e placar fechado
Em um campo molhado e pesado, o Operário tentou dominar o jogo desde o início em Rio Grande (RS). Foi o Fantasma quem atacou primeiro, aos dois minutos Lucas Batatinha puxou um contra-ataque, só que bateu mal. Na sequência o jogo fico feio e com muitos chutões e o time gaúcho passou a atacar mais, equilibrando a partida.

Aos 20?, o Operário puxou novo ataque e o goleiro Deivity salvou, na sequência Athos jogou por cobertura e a zaga conseguiu afastar. O Fantasma conseguia neutralizar as ações do time gaúcho e tentava ataques perigosos.

Mas foi o São Paulo que levou perigo aos 35?, Feijão lançou na área para Cleylton, que cabeceou na primeira trave, a bola passou muito perto da meta de Simão. Dois minutos depois, o time rubro-verde chegou mais uma vez com bastante perigo, mas Simão conseguiu tirar a bola dos pés do atacante do São Paulo. Aos 38?, o time gaúcho teve um gol anulado, Lacerda estava impedido.

O jogo foi equilibrado no primeiro tempo e o placar fez jus a esse equilíbrio, terminando no zero.

Derrota amarga
Na volta do intervalo, o São Paulo voltou mais perigoso. O time de Rio Grande chegou forte aos 9?, mas Jean Carlo conseguiu salvar o Operário. Um minuto depois, o time gaúcho teve mais um gol anulado por irregularidade no ataque. Aos 11?, Simão trabalhou novamente em finalização de Feijão. Era pressão do São Paulo nos primeiros 15 minutos da etapa complementar.

O Operário só atacou aos 22? com Vandinho, que finalizou de longe e mandou a bola perto da meta do São Paulo. No minuto seguinte o time gaúcho teve escanteio a seu favor, a bola foi levantada na área e Abu subiu no primeiro pau e mandou para o fundo das redes para abrir o placar.

A abertura do placar por parte do São fez o São Paulo ir para cima, aos 40? Danilo Baia mandou para a área, mas Deivity tirou de soco. Aos 42?, Quirino cabeceou e a bola passou perto do gol e aos 44?, Schumacher perdeu excelente oportunidade. A pressão final não resultou em gol e o Operário foi derrotado por 1 a 0.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO (RS) 1 X 0 OPERÁRIO

São Paulo (RS): Deivity; Bindé, Lacerda, Cleylton e Henrique; Feijão, Abu, Roberto (Sávio) e Flávio (Rafinha); Leomir (Fred Saraiva) e Rafael Pilões.
Técnico: Márcio Nunes

Operário: Simão; Danilo Baia, Diego Macedo, Alisson e Peixoto; Chicão, Serginho Paulista, Athos (Shumacher) e Jean Carlo (Cristian); Lucas Batatinha (Quirino) e Vandinho.
Técnico: Gerson Gusmão

Local: Estádio Aldo Dalpuzzo, em Rio Grande (RS)
Data/Horário: 28/05/2017, às 15h
Árbitro: Daniel de Sousa Macedo (RJ)
Assistentes: Antonio João do Prado Lima Albornoz (RS) e Tiago Augusto Kappes Diel (RS)

Cartões Amarelos: Lacerda, Roberto, Bindé, Feijão, Henrique, Rafinha e Sávio (São Paulo). Peixoto e Chicão (Operário)
Gols: Abu, aos 23? do 2º tempo para o São Paulo (RS)

Por Tiago Piontekievicz (Redação em Campo – 28/05/2017)

Fantasma foi superado jogando fora de casa contra o São Paulo. Esse é o primeiro revés do ano da equipe comandada por Gerson Gusmão

Pela primeira vez em 2017, a equipe comandada por Gerson Gusmão foi derrotada. O Operário Ferroviário foi superado pelo São Paulo (RS) jogando fora de casa neste domingo (28). A partida foi realizada no estádio Aldo Dapuzzo, na cidade de Rio Grande, em confronto válido pela segunda rodada da Série D do Campeonato Brasileiro.

O Fantasma entrou em campo com a mesma escalação da estreia diante do Brusque dentro do Germano Krüguer. Em uma partida bastante truncada, o placar só foi aberto já na segunda etapa. Voltando mais ofensivo para o segundo tempo, o São Paulo abriu o placar aos 23 minutos. Julio Abu marcou após cobrança de escanteio e garantiu os três pontos para o time da casa.

Próxima rodada
A alvinegro de Vila Oficinas volta ao gramado no próximo domingo (3/6), às 15h30 quando recebe no Germano Krüguer o XV de Piracicaba (SP). A partida é válida pela terceira rodada da Série D do Brasileirão.

Por Afonso Verner (aRede – 28/05/2017)