22/07/2017

O Operário Ferroviário teve o domínio da partida, mas perdeu para o Espírito Santo, na tarde de sábado (22), pela primeira partida das oitavas de final do Campeonato Brasileiro da Série D. O jogo aconteceu no Estádio Kleber Andrade e terminou 1 a 0. Agora o Fantasma terá que vencer por dois gols de diferença no próximo domingo, em Vila Oficinas – inicialmente, a vitória do Operário por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis. Desta forma, o técnico alvinegro, Gerson Gusmão está confiante na classificação.

Apesar do resultado negativo na primeira partida, o treinador alvinegro demonstra otimismo. “O jogo lá foi controlado. Fizemos um grande segundo tempo. Infelizmente, pagamos caro por alguns momentos que não foram bons. O que vale é o resultado final e temos a condição de reverter a situação em casa. Vamos trabalhar para isso”, comentou Gusmão.

Desta forma, a semana toda será voltada para esta partida decisiva em Vila Oficinas. “Basicamente não tem muito o que mudar na escalação, mas precisamos treinar mais as finalizações, que não foram precisas naquela partida”, avaliou o treinador.Na partida em Cariacica, Gusmão iniciou com Simão, Danilo Báia, Alisson, Sosa, Peixoto, Chicão, Índio, Athos, Washington, Quirino e Lucas Batatinha. No segundo tempo, entraram Robinho, Jean Carlo e Schumacher para saída de Athos, Washington e Quirino.

A partida de volta entre Operário Ferroviário e Espírito Santo está marcada para domingo, dia 30 de julho, às 15h30, no Estádio Germano Krüger.

O jogo
O Fantasma teve chances de abrir o placar no primeiro tempo, em Cariacica, mas não conseguiu balançar as redes. Já o time da casa aproveitou um descuido da defesa alvinegra aos 34 minutos e Cesar marcou o gol da partida.

Na segunda etapa, o Operário teve mais volume e voltou a criar. Aos dois minutos, Quirino ficou sozinho com o goleiro, mas chutou para fora. O Fantasma ainda tentou chegar nos cruzamentos, mas não finalizou com precisão.

Da Redação (Diário dos Campos – 24/07/2017)

O Operário Ferroviário perdeu para o Espírito Santo, na tarde deste sábado (22), pela primeira partida das oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. O jogo aconteceu no Estádio Kleber Andrade e terminou 1 a 0.

O Fantasma teve chances de abrir o placar no primeiro tempo, mas não conseguiu balançar as redes. Já o time da casa aproveitou um descuido da defesa alvinegra aos 34 minutos e Cesar marcou o gol da partida.

Na segunda etapa, o Operário teve mais volume e voltou a criar. Aos dois minutos, Quirino ficou sozinho com o goleiro, mas chutou para fora. O Fantasma ainda tentou chegar nos cruzamentos, mas não conseguiu empatar a partida.

O alvinegro iniciou a partida com Simão, Danilo Báia, Alisson, Sosa, Peixoto, Chicão, Índio, Athos, Washington, Quirino e Lucas Batatinha. No segundo tempo, entraram Robinho, Jean Carlo e Schumacher para saída de Athos, Washington e Quirino.

Em entrevista coletiva, o técnico Gerson Gusmão avaliou o desempenho da equipe na partida. “O jogo foi controlado, fizemos um grande segundo tempo. Infelizmente, pagamos caro por alguns momentos que não foram bons. O que vale é o resultado final, então queríamos ter conquistado um resultado melhor. Mas temos a condição de reverter a situação em casa e vamos trabalhar para isso”.

A partida de volta entre Operário e Espírito Santo acontece no dia 30 de julho, às 15h30, no Estádio Germano Krüger.

Das Assessorias (Diário dos Campos – 22/07/2017)

As oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro começaram difíceis para o Operário. Neste sábado (22), o Fantasma foi derrotado pelo Espírito Santo fora de casa por 1 a 0. Agora, o Alvinegro precisa reverter a diferença de um gol na partida de volta para avançar na competição.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo (30). A partida de volta do confronto será no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa.

Donos da casa pressionam e abrem o placar
Jogando fora de casa, o Fantasma buscava construir um bom resultado para a partida de volta. Apesar disso, o time começou fechado na defesa, esperando o adversário. O Espírito Santo não teve medo e buscou o ataque no início. Aos quatro minutos, a equipe capixaba teve a primeira chance em chute de Serrano, mas Simão estava bem colocado e conseguiu fazer a defesa.

Aos oito minutos, o Alvinegro teve boa trama no ataque. Lucas Batatinha conduziu pelo meio e encontrou Athos na esquerda. Ele segurou a bola e esperou a chegada de Chicão. O volante do Fantasma bateu forte, de primeira, mas Alan Faria fez milagre e evitou o gol.

A partir dos quinze minutos, o jogo ficou equilibrado. Quirino era bastante acionado no time do Operário, mas Ronaldo acompanhava o atacante do Alvinegro de perto. Pelo lado da equipe da casa, Serrano começou a aparecer com liberdade pela esquerda. Aos 30 minutos, o lateral fez cruzamento perigoso na pequena área, mas Índio chegou antes de Nilo e conseguiu cortar.

Aos 33 minutos, um destes cruzamentos deixou tudo mais difícil para o Fantasma. Rodrigo Pardal fez boa jogada pela direita e cruzou. A bola encontrou Rodrigo César, que teve tempo de matar no peito e fuzilar para abrir o placar.

O Operário seguia com dificuldades para sair jogando. O ataque, composto por Lucas Batatinha e Quirino, não conseguia segurar a bola na frente. O Espírito Santo aproveitou, e até o intervalo teve duas chances com Edmar e Marcelinho, mas não conseguiu ampliar o placar.

Operário segura a posse de bola, mas não consegue empatar
Atrás no placar, o Fantasma voltou mais atento na segunda etapa. Logo aos quatro minutos, Quirino teve boa chance na cara do gol, mas finalizou para fora. A equipe visitante tinha mais posse de bola, mas tinha dificuldades em criar chances.

O Fantasma seguia no ataque, e restou ao Espírito Santo aproveitar uma desatenção do Alvinegro para quase ampliar. Aos 33 minutos, Ronaldo recebeu na intermediária e finalizou, mas Simão fez grande defesa para evitar o gol.

No fim da partida, o técnico Gerson Gusmão foi para o tudo ou nada. Tirou Quirino, jogador de movimentação do ataque e colocou Schumacher, atacante de área. Mesmo assim, o Alvinegro não conseguiu tirar o zero do placar e saiu derrotado fora de casa.

FICHA TÉCNICA
ESPÍRITO SANTO (ES) 1 X 0 OPERÁRIO

Espírito Santo (ES): Alan Faria; Edmar, Thiago Martinelli, Joaquim e Serrano; Ronaldo (Makelele), Cesar, Marcelinho e Vitinho; Nilo (Henrique) e Rodrigo Pardal (João).
Técnico: Cleiton Marcelino.

Operário: Simão; Danilo Baia, Sosa, Alisson e Peixoto; Chicão, Índio, Washington (Jean Carlo) e Athos (Robinho); Quirino (Schumacher) e Lucas Batatinha.
Técnico: Gerson Gusmão.

Local: Estádio Kléber Andrade, em Cariacica (ES).
Data/Horário: 22/07/2017, às 16h.
Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO).
Assistentes: Cipriano da Silva Sousa (TO) e Natal da Silva Ramos Junior (TO).

Público/Renda: não divulgado.
Cartões Amarelos: Joaquim, Rodrigo Pardal e Edmar (Espírito Santo). Peixoto, Índio e Alisson (Operário).
Gols: Rodrigo César, aos 33? do 1º tempo para o Espírito Santo.

Por Bruno Stadler (Redação em Campo – 22/07/2017)