06/08/2017

Após a vitória por 3 a 1 do Operário Ferroviário, no último domingo (6), diante do Maranhão AC, pela primeira partida das quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série D, o Operário Ferroviário está muito próximo de conquistar a vaga para a Série C do certame nacional. Com o resultado, o Fantasma conseguiu uma ótima vantagem na busca pela classificação. Mas, o discurso da equipe alvinegra prega seriedade e pés no chão para a partida da volta, marcada para a próxima segunda-feira (14), às 21 horas, no Estádio Germano Krüger.

O técnico Gerson Gusmão falou sobre a vantagem do Alvinegro neste confronto decisivo diante do Maranhão. “Não tem nada decidido. Falta um jogo ainda. São mais 90 minutos contra um adversário forte. Vamos manter a humildade para buscar o nosso objetivo”, afirmou o treinador alvinegro, lembrando também que foi a primeira derrota em casa do time maranhense na competição. Agora o Fantasma tem a semana cheia para se preparar para o decisivo jogo da volta.

O meia Athos, que fez uma boa partida no Castelão, entende que é preciso manter o foco. “Demos um passo importante, mas ainda temos mais um jogo muito difícil. Precisamos manter o respeito. A equipe deles mostrou qualidade e também tive oportunidade de marcar”, avaliou o meia alvinegro.

O Operário iniciou a partida com Simão, Danilo Báia, Alisson, Sosa, Peixoto, Chicão, Índio, Athos, Washington, Quirino e Lucas Batatinha. No segundo tempo, entraram Robinho, Jean Carlo e Serginho Paulista para saída de Washington, Quirino e Índio.

O jogo
O Operário Ferroviário foi soberano no Castelão. Mas quem saiu na frente foi o Maranhão. Aos 8 minutos, após cobrança de escanteio, Yuri marcou de cabeça. A resposta do Operário veio aos 39 minutos. Após escanteio, Peixoto balançou as redes. Ainda no primeiro tempo, aos 45 minutos, Quirino recebeu livre de marcação e marcou. Na segunda etapa o Fantasma ampliou a vantagem. Índio fez de cabeça, após cruzamento de Robinho, aos 18 minutos.

Da Redação (Diário dos Campos – 07/08/2017)

“Ainda faltam 90 minutos”, frisa o técnico do Fantasma, que garantiu uma vantagem enorme na briga pelo acesso à Série C

O torcedor do Operário tem motivos de sobra para confiar que o time disputará a Série C no ano que vem. Depois da vitória maiúscula fora de casa por 3 a 1, de virada, sobre a equipe do Maranhão, o Fantasma conquistou uma vantagem imensa e está com um pé na Terceirona de 2018. Apesar do excelente resultado, que fez a torcida vibrar a mais de 3 mil quilômetros de distância, o técnico Gerson Gusmão tenta conter a euforia do torcedor até o fim dos 180 minutos.

“Falta um jogo ainda. São mais 90 minutos contra um adversário forte. Vamos manter a humildade para buscar o nosso objetivo”, destacou o treinador alvinegro na coletiva após o triunfo no Castelão. Apesar da cautela pregada pelo técnico, já que o Fantasma parou nesta mesma fase na última vez que disputou a Série D, o Operário tem grande vantagem. Pelo menos neste ano, não perdeu por nenhum placar que faria o time do nordeste reverter o resultado do primeiro jogo.

Além disso, o Operário terá um reforço importante para o confronto de volta das quartas de final: a torcida. Se no jogo decisivo contra o Espírito Santo, que foi definido nos pênaltis, mais de 4 mil pessoas lotaram o estádio Germano Krüger, o número deve ser ainda maior para o duelo da próxima segunda-feira (14), às 21h. A partida também será transmitida pela TV pelo canal Esporte Interativo.

O jogo
O Alvinegro dominou o primeiro tempo e criou mais chances que os donos da casa. Mas quem saiu na frente foi o Maranhão. Aos 8 minutos, após cobrança de escanteio, Yuri marcou de cabeça. A resposta do Operário veio aos 39 minutos e também em bola parada. Após escanteio, Peixoto balançou as redes. Ainda no primeiro tempo, o time alvinegro conseguiu a virada. Aos 45 minutos, Quirino recebeu livre de marcação e marcou o dele na partida.

Na segunda etapa, o Maranhão tentou pressionar, mas não conseguiu converter. Já o Fantasma ainda ampliou a vantagem com gol de Índio, que recebeu cruzamento de Robinho aos 18 minutos. O alvinegro conseguiu administrar o resultado e garantir a vitória fora de casa.

O Operário iniciou a partida com Simão, Danilo Báia, Alisson, Sosa, Peixoto, Chicão, Índio, Athos, Washington, Quirino e Lucas Batatinha. No segundo tempo, entraram Robinho, Jean Carlo e Serginho Paulista para saída de Washington, Quirino e Índio.

Por Gabriel Sartini (aRede – 07/08/2017)

O Operário Ferroviário venceu o Maranhão, na tarde deste domingo (6), pela primeira partida das quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. O jogo aconteceu no Estádio Castelão e terminou 3 a 1. Com o resultado, o Fantasma sai em vantagem na busca pela vaga na Série C.

O alvinegro dominou o primeiro tempo e criou mais chances que os donos da casa. Mas quem saiu na frente foi o Maranhão. Aos 8 minutos, após cobrança de escanteio, Yuri marcou de cabeça.

A resposta do Operário veio aos 39 minutos e também em bola parada. Após escanteio, Peixoto balançou as redes. Ainda no primeiro tempo, o time alvinegro conseguiu a virada. Aos 45 minutos, Quirino recebeu livre de marcação e marcou o dele na partida.

Na segunda etapa, o Maranhão tentou pressionar, mas não conseguiu converter. Já o Fantasma ainda ampliou a vantagem com gol de Índio, que recebeu cruzamento de Robinho aos 18 minutos. O alvinegro conseguiu administrar o resultado e garantir a vitória fora de casa.

O Operário iniciou a partida com Simão, Danilo Báia, Alisson, Sosa, Peixoto, Chicão, Índio, Athos, Washington, Quirino e Lucas Batatinha. No segundo tempo, entraram Robinho, Jean Carlo e Serginho Paulista para saída de Washington, Quirino e Índio.

Em entrevista após a partida, o técnico Gerson Gusmão falou sobre a vantagem do alvinegro. “Falta um jogo ainda. São mais 90 minutos contra um adversário forte. Vamos manter a humildade para buscar o nosso objetivo”.

Fantasma e Maranhão fazem a partida de volta no dia 14 de agosto, às 21h, no Estádio Germano Krüger.

Maranhão 1×3 Operário
Campeonato Brasileiro – Série D – 4ª fase – Partida de ida
Estádio Castelão – 06/08/17 – 16h

Maranhão: Romulo Ramos, Romulo Ferreira (Michel), Ramon, Yuri, Sandro, Chico Bala, Claison (Adauto), Eloir, Naôh, Curuca e Emerson (Jonas Piupiu). Téc: Ruy Santos Scarpino
Banco: Andre, Lucas, Alenilson, Anderson Braz, Giliard, Igor Pato e Igor Marques.

Operário: Simão, Danilo Báia, Alisson, Sosa, Peixoto, Chicão, Índio (Serginho Paulista), Athos, Washington (Robinho), Quirino (Jean Carlo) e Lucas Batatinha. Téc: Gerson Gusmão
Banco: Matheus, Diego Macedo, Tiago Alencar, Daisson e Schumacher.

Gols: Yuri (1T 8’) (Maranhão); Peixoto (1T 39’), Quirino (1T 45’) e Índio (2T 18’) (Operário)
Cartões amarelos: Rômulo Ferreira, Chico Bala, Ramon e Curuca (Maranhão); Washington, Lucas Batatinha, Simão, Alisson, Robinho e Chicão (Operário)

Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade – ES (CBF)
Árbitro Assistente 1: Fabiano da Silva Ramires – ES (CBF)
Árbitro Assistente 2: Vanderson Antonio Zanotti – ES (CBF)
Quarto Árbitro: Rudimar Goltara – ES (CBF)

Público pagante: 2.415 pessoas
Público total: 2.598 pessoas
Renda: R$ 44.280

Das Assessorias (Diário dos Campos – 07/08/2017)