Após a derrota na partida contra o Toledo, amanhã o Fantasma já encara o lanterna do descenso, o Cianorte, às 20 horas no Germano Krüger

Operário tem tempo curto para treino e amanhã enfrenta o lanterna do grupo descenso

Operário tem tempo curto para treino e amanhã enfrenta o lanterna do grupo descenso

O Operário voltou para Ponta Grossa com uma derrota na bagagem, no último domingo(23) enfrentou o Toledo, que agora é o líder com seis pontos, o placar ficou em 1 a 0. Resultado que deixa o Fantasma na terceira posição da tabela, com três pontos. Quem ficou em segundo foi o Arapongas, que venceu o Cianorte por 3 a 0. Com duas derrotas Cianorte ficou na última posição na classificação.

Operário, que terá uma semana curta de preparação, já que a partida com o Leão do Vale do Ivaí será na quarta-feira, às 20 horas, no Germano Krüger. Em entrevista coletiva após a partida do último domingo o técnico Paulo Foiani relatou que agora é necessário trabalhar o psicológico dos jogadores, para que eles possam fazer uma boa partida amanhã. “O que eu passo para eles é que não devemos pensar em rebaixamento nunca, o Operário é grande, tem duas torcidas, paga salário em dia, dá todas as condições para todos, está sendo pouca a luta, se não lutar fica complicado. Agora é recuperar esses atletas dessa partida e dessa viagem, para chegar na quarta-feira o melhor possível, pois aí tempos que fazer valer o mando de campo. Vencer o Cianorte dentro de casa, é o resultado que tem que buscar”, relatou Foiani.

No jogo de amanhã o técnico fala que é preciso que exista algo mais dentro de campo para buscar a vitória. “O que foi feito durante a competição foi pouco, por isso que estamos nessa situação, se eles deram 100% foi pouco, tem que dar um pouco mais, os dois times que fizerem isso, com certeza irão sair do rebaixamento.”, expôs o técnico.

Foiani acredita que as equipes que se prenderem aos detalhes e mostrarem esse ‘algo mais’ em campo ficaram livres da segunda divisão. “Porque em nível técnico as quatro equipes se equivalem. Aqueles que tiveram algo a mais e se prender um pouquinho nos detalhes irão conseguir se livrar o rebaixamento e eu creio que o Operário vai conseguir sair”, explica Foiani.

Contra o Cianorte Foiani conta com a volta de alguns jogadores, mas diz que eles serão usados de forma cautelosa. “Temos três ou quatro do departamento médico que estão voltado, então isso pode dar um ânimo e um reforço que nós estamos precisando. Eles têm que entrar com a partida acontecendo, nos 20, 30 minutos finais”, comentou Foiani.

Em relação à partida, Foiani apontou que o Operário começou bem, mas não conseguiu manter o ritmo no segundo tempo. “Nossa equipe se portou muito bem no primeiro tempo, criamos até algumas chances e no segundo, voltamos um pouco mais lentos e acomodados na questão da marcação. Eles jogaram por uma bola, eu vinha falando durante a semana, a batida. Não cuidamos na bola parada e não jogamos no segundo”, conclui o técnico.

Diretoria baixa preço dos ingressos
Quem quiser acompanhar as partidas do Operário terá um desconto na compra do ingresso. O Preço na arquibancada coberta é R$ 40 (R$ 20 meia entrada), já para a arquibancada descoberta o valor é de R$20 (R$10 a meia). Os ingressos serão vendidos a partir de hoje, na sede do clube, na Padre Nóbrega, 265.

A decisão foi tomada na manhã de ontem. Pontarollo salienta que, apesar de alguns sócio-torcedores se sentirem prejudicados com a situação, é a hora de somar todas as forças necessárias para que o Operário Ferroviário permaneça na elite do futebol paranaense. “A decisão pode desagradar os torcedores inscritos no plano de sócios do clube, mas o momento pede alguma medida drástica para que o time saia deste momento difícil”, afirma. (Com Assessorias)

Por Rafaela Serrato (Diário dos Campos – 25/03/2014).

Os comentários estão encerrados.