Operário e Paraná precisam dos três pontos, por isso o técnico Gilberto Pereira sabe que enfrentara um jogo difícil e pede precaução e responsabilidade

"Esse tipo de jogo é de muita precaução e responsabilidade"

“Esse tipo de jogo é de muita precaução e responsabilidade”

O dia promete ser quente em Vila Oficinas hoje, não só pela temperatura que deve atingir os 33° durante o jogo do Operário contra o Paraná, às 17 horas, no Germano Krüger, mas pela partida onde as duas equipes precisam da vitória. O Fantasma vem de dois empates fora de casa e quer somar pontos para avançar na tabela, já o Paraná ganhou só na primeira rodada do campeonato e está com três pontos e quer a vitória em cima do Fantasma.

O Operário tem a vantagem de jogar em casa com o apoio da torcida, além do fato de ter vencido o último jogo em casa, contra o Rio Branco. Em entrevista coletiva após o treino de sexta-feira, o técnico Gilberto Pereira falou sobre o Paraná e sabe que irá enfrentar um adversário complicado, apesar da situação em que a equipe da capital se encontra no Paranaense. “Esse tipo de situação, de uma equipe com a qualidade do Paraná, se torna perigosa, porque você não pode achar que é uma equipe que pode ser batida a qualquer momento, e eles podem surpreender, já mostraram isso no Campeonato Brasileiro, um time que fez uma campanha muito fraca no segundo turno, nas últimas partidas fez três vitórias e acabou se salvando, esse tipo de jogo é de muita precaução e responsabilidade”, explica Gilberto

Por isso o técnico pediu atenção redobrada dos jogadores, já que as duas equipes querem somar pontos. “É uma oportunidade muito grande, contra uma equipe que tem o nome no estado, no Brasil. Esse tipo de jogo é importante para tudo, para você tomar outra formação, entrar mesmo na competição com um pouco mais de excelência com toque, passe, definição e com isso, ver o horizonte de classificação mais próximo”, relata.

Hoje Gilberto espera que o Operário tenha um ataque forte. “Precisamos um pouco mais de ousadia no jogo, logicamente sem desguarnecer e vamos buscar insistentemente o gol”, conta Gilberto. Apesar disso, o técnico comenta que precisa existir respeito pelo Paraná. “É necessário ter o máximo de respeito, mas não temer. Você tem que jogar buscando sempre a vitória, e buscar sempre as boas condições de vencer”, expõe Gilberto.

O técnico relata que o Paraná tem características e jogadores fortes e que o Fantasma precisa estar atento. “O Paraná Clube tem boas condições de buscar vitória em qualquer lugar, Carlinhos tem velocidade, Lucio Flávio e Breno são bons com bola parada, são jogadores que tem qualidade, eles não estão no Paraná Clube por enfeite, mas você tem que respeitar e temos que acreditar que no nosso campo e junto com o nosso torcedor vamos buscar nosso objetivo”, diz Gilberto.

Ícaro não joga
Na manhã de ontem o jogador passou por testes e exames e o departamento médico do Operário definiu que é melhor o atacante Ícaro ficar fora da partida de hoje. Segundo informações repassadas pela assessoria do clube, o atleta fez um exame, mas não acusou nenhum rompimento no ligamento.

Por precaução e para poupar o atleta ele fica fora da partida, mas deve voltar aos treinos durante a semana. A lesão surgiu durante o treinamento na tarde de sexta-feira a tarde, onde o atleta sentiu a coxa e saiu do campo auxiliado pela comissão técnica. Quem entra no lugar do jogador é Telê, os demais escolhidos de Gilberto Pereira devem ser os mesmos que foram escalados nas outras partidas: Marcelo, Alex, Ítalo Vitor Hugo, Renê, Sidnei, Richardson, Pedrinho, Lucas Batatinha, Marquinho e Andrezinho.

Por Rafaela Serrato (Diário dos Campos – 09/02/2014).

Uma resposta a Diário dos Campos: Operário e Paraná tentam encerrar série negativa