Com a vitória, o Fantasma joga por um empate no Estádio do Café. Rone Dias e Paulo Sérgio anotaram para o Operário-PR, Wéverton descontou

A ascensão que o Operário-PR teve no returno do Paranaense deu resultado e o time conseguiu novamente superar o Londrina, desta vez pelo primeiro jogo da final do interior. O Fantasma não se intimidou com o melhor time na classificação geral e venceu o rival por 2 a 1 na tarde deste domingo, no Estádio Germano Kruger.

A equipe de Ponta Grossa entrou em campo disposta a definir o jogo e abriu o placar com gol relâmpago de Rone Dias. O time de Paulo Turra conseguiu neutralizar as jogadas do Londrina, que mostrou nervosismo e não repetiu o equilíbrio característico dentro de campo. O exemplo foi a expulsão de Alexandre Oliveira antes do intervalo. Wéverton chegou a empatar para o Tubarão na etapa final, mas Paulo Sérgio deu a vitória para o Fantasma.

A segunda partida da decisão do interior será no próximo domingo. O jogo está marcado para às 15h50m (de Brasília), no Estádio do Café. Com a vitória, o Operário-PR tem a vantagem do empate na volta.

Gol relâmpago e nervosismo do Londrina
O Operário-PR não deu chances para o Londrina e abriu o placar logo na saída de bola. Cacá fez jogada pela direita e cruzou para a área. Rone Dias pegou de primeira, de voleio, e fez um golaço, com trinta segundos de jogo. O Tubarão não esperava o gol prematuro e mostrou nervosismo nos primeiros minutos. A equipe quase chegou ao empate em cobrança de escanteio, mas Dirceu errou a cabeçada e desperdiçou.

Decisivo contra o Atlético-PR, o atacante Paulo Sérgio abusava dos lances individuais. Com 11 minutos, o atacante fez bela jogada e chutou forte. Danilo fez boa defesa e salvou o segundo gol. O Londrina não conseguia repetir as mesmas características que o levaram a ser o melhor time do campeonato na classificação geral e deixou o time de Ponta Grossa dominar a partida. A partir da metade do primeiro tempo, os comandados de Tencati adiantaram as ações.

Apesar disso, o Fantasma continuou mais perigoso nos contra-ataques. Aos 32 minutos o goleiro Danilo, mais uma vez, evitou gol de Paulo Sérgio. Germano teve a oportunidade de igualar o placar e ir para o intervalo com mais tranquilidade, mas esbarrou no goleiro Serginho. A situação para o Tubarão piorou no final da primeira etapa. Nervoso, Alexandre Oliveira agrediu um gandula e foi expulso de campo.

Operário-PR leva susto, mas sai com a vitória
Os times optaram pela mesma formação para o segundo tempo. Assim como no início da partida, quem teve a primeira boa oportunidade foi o Operário-PR, e novamente com Rone Dias. O meia bateu forte e Danilo fez boa defesa. Com um a menos o Londrina recuou para o campo de defesa e chamou o Fantasma para o jogo. A aposta da equipe eram as jogadas em velocidade, mas o Operário-PR fechou o meio e fazia uma ótima marcação.

Um momento de bobeira da zaga foi suficiente para o Londrina mostrar força e empatar. O atacante fez boa triangulação, invadiu a área e bateu rasteiro, sem chances para Serginho. O empate animou o Londrina, que tentou pressionar o Operário-PR. Sem objetividade, o grupo viu o Fantasma retomar o controle do jogo e fazer o segundo gol aos 29 minutos. Jácio fez belo lançamento e deixou Paulo Sérgio de frente para o gol. O atacante bateu na saída de Danilo e desempatou.

O Operário-PR seguiu melhor até o apito final, acuando o Londrina na defesa. O Tubarão arriscou tudo e partiu para o ataque na base da vontade. Germano ainda cabeceou na trave, mas o placar permaneceu em 2 a 1.

Da Redação Ponta Grossa-PR (Globo Esporte – 05/05/2013).

Os comentários estão encerrados.