Operário e Londrina começam neste domingo, em Ponta Grossa, a decisão do Troféu Campeão do Interior; além do título, o campeão leva para casa o prêmio de R$ 50 mil

Na 1ª fase do Estadual, o Fantasma foi derrotado pelo Tubarão por 1 a 0 no Germano Krüger

Na 1ª fase do Estadual, o Fantasma foi derrotado pelo Tubarão por 1 a 0 no Germano Krüger

Levantar uma taça. Este é o objetivo do Operário Ferroviário na partida deste domingo, às 15h50, diante do Londrina, no Estádio Germano Krüger, pelo jogo de ida da decisão do Troféu Campeão do Interior. Além da conquista, o campeão leva para casa o prêmio de R$ 50 mil – oferecimento da emissora de televisão que detém os direitos de transmissão do Campeonato Paranaense. Sem a sonhada vaga na Série D do Campeonato Brasileiro, jogadores e comissão técnica deixaram claro que a conquista vai marcar o grupo na história do alvinegro.

“Estamos focados nesta decisão. Temos a missão de dar um título para o clube neste Centenário, então queremos premiar o nosso torcedor, que nos apoiou durante todo o campeonato”, disse o meia Cacá. Entre discordâncias e constatações, o Fantasma de Vila Oficinas coleciona inúmeras conquistas regionais, mas nenhuma delas nos formatos mais recentes das competições organizadas pela Federação Paranaense de Futebol (FPF). O principal título do clube é o Campeonato Paranaense da Zona Sul, conquistado em 1961.

E para trazer a Ponta Grossa o Troféu do Interior, o Operário precisa vencer o Londrina no placar agregado – soma dos resultados das duas partidas – já que o alviceleste tem a vantagem do empate pela melhor campanha ao longo do Estadual. O Tubarão terminou a competição com 48 pontos, contra 33 do Fantasma. “É outro campeonato. Se eles fizeram melhor campanha, mérito para eles e terão uma vantagem por isso. Mas agora entramos em condição de igualdade e temos chances de conquistar este título”, afirma o atacante Paulo Sérgio.

A condição de igualdade entre os dois times de maior torcida do interior do Estado é mostrada nos confrontos entre os adversários deste domingo. No ano passado, pelo Paranaense, o Londrina venceu o Operário em Ponta Grossa por 2 a 0, enquanto o troco alvinegro veio na partida de volta, no Estádio do Café, com vitória princesina de 1 a 0. Nesta temporada, a história se repetiu: como visitante, o Fantasma assombrou o Tubarão em Londrina com mais um triunfo por 1 a 0, mas perdeu em casa pelo mesmo placar.

Segurança
O jogo deste domingo terá o mesmo esquema de segurança praticado nos jogos contra Atlético, Coritiba e Paraná Clube na 1ª fase do Paranaense. Com isso, a partir das 14 horas, a Rua Emílio de Menezes terá barreira de policiais a partir da Igreja Santa Terezinha. Já no sentido bairro-centro, a Visconde de Mauá será bloqueada na altura da Rua Aldo Vergani, já que o espaço será utilizado como estacionamento para os torcedores do Londrina. A operação contará com a presença da Polícia Militar, Autarquia Municipal de Trânsito (AMTT) e Guarda Municipal.

Turra prepara mudanças no time
Repetindo a estratégia usada na vitória contra o Atlético na última rodada, quando o Operário venceu o rubro-negro por 4 a 1, o técnico Paulo Turra fez um treino fechado na manhã deste sábado para definir o time que vai a campo contra o Londrina. Mesmo assim, ao longo da semana, o comandante do alvinegro já deu pistas sobre os titulares do Fantasma na partida de ida da decisão do Troféu Campeão do Interior.

Na defesa, Alex Moraes volta de suspensão e substitui Josias Basso; no meio-campo, sem a presença de Sandro (suspenso), Turra deve escalar Sidnei e dar mais liberdade para Patrick. Por outro lado, o comandante do alvinegro pode voltar a usar Maicon Veiga entre os titulares e retornar a formação com dois atacantes. Já no gol, Silvio segue treinando normalmente e pode ser uma opção, mas com possibilidade remota de ir para o jogo de logo mais. (S.N.)

– Ficha Técnica –

OPERÁRIO: Serginho; Correia, Alex Moraes e Edimar e Cazumba; Jacio, Patrick, Sidnei (Maicon Veiga), Rone Dias e Cacá; Paulo Sérgio – Técnico: Paulo Turra
LONDRINA: Danilo; Maicon (Serginho Paulista), Dirceu, Gilvan e Wendell; Diogo, Bruno, Germano, Celsinho; Weverton e Alexandre Oliveira – Técnico: Cláudio Tencati

ARBITRAGEM: Selmo Pedro dos Anjos Neto
ASSISTENTES: Celso Galvan e Rafael Dias de Melo
ESTÁDIO: Germano Krüger – DATA: 05/05 – HORÁRIO: 15h50

Por Sebastião Machado Neto (Diário dos Campos – 05/05/2013).

Uma resposta a Diário dos Campos: Rivais do Interior iniciam luta pela taça