Encontro entre diretoria do Operário, da LA Sports e da comissão técnica decidiu que Fantasma terá ‘listão’ de dispensas após empate em 1 a 1 contra o Toledo

No 1° tempo do jogo, o Fantasma até teve boas chances, mas não conseguiu manter a vantagem Foto: Fábio Matavelli

No 1° tempo do jogo, o Fantasma até teve boas chances, mas não conseguiu manter a vantagem
Foto: Fábio Matavelli

Um choque de gestão. Esta é a expectativa do torcedor do Operário Ferroviário, representada pela palavra do presidente Laurival Pontarollo, para a sequência do Campeonato Paranaense 2013. Depois de uma reunião que aconteceu na manhã desta segunda-feira, em um hotel da cidade, a diretoria do clube decidiu manter Lio Evaristo como técnico do Fantasma de Vila Oficinas após o empate em 1 a 1 diante do Toledo, no domingo, em pleno Estádio Germano Krüger. A equipe alvinegra caiu, com o tropeço em casa, para o 7° lugar do Estadual.

Por outro lado, uma lista de dispensas – que deve ser divulgada entre o final da noite de segunda e o início dos trabalhos na manhã de hoje – vai diminuir o elenco do Operário, atualmente com mais de 30 jogadores. “Conversamos com o próprio Lio e ele falou sobre o elenco, que é um pouco inchado. O pessoal vai montar a lista e esperamos que isso cause algum efeito”, disse o presidente Pontarollo no início da tarde de ontem. Repleta de especulações sobre os atletas que são dispensados, a lista deve contar com jogadores como o atacante Thiago Augusto, que pode reforçar o Camboriú (SC).

A irritação da diretoria alvinegra com o desempenho do time na partida de domingo começou logo após o apito final no Germano Krüger. Após sair na frente logo aos sete minutos com o gol de falta de Rone Dias, o Fantasma sofreu o empate no minuto final do 1° tempo e praticamente não assustou a meta do goleiro Ney, do Toledo, ao longo da etapa final. A torcida não perdoou: vaias e gritos de “timinho” ecoaram nas arquibancadas de Vila Oficinas, que contaram com a presença de mais de 2,8 mil operarianos, principalmente nos minutos finais de embate.

Depois do o jogo, o técnico Lio Evaristo destacou na entrevista coletiva a queda de rendimento do time de um tempo para o outro. “Eu acredito que possa ser um problema psicológico, mas já esta demais. Tivemos uma semana boa, com todos contentes. Mas infelizmente, tivemos mais um apagão”, destaca o comandante, que emendou. “Não sou cara de dar desculpa, sou cara de assumir meus erros”, disse quando perguntando sobre possíveis alterações no time para o jogo contra o Atlético, na última rodada do 1° turno.

Por outro lado, o meia Rone Dias – um dos artilheiros do Fantasma no campeonato ao lado de Cacá, Alex Moraes e João Paulo com dois gols – falou sobre as boas chances criadas pelo time na etapa inicial. “Foi mais um jogo que tivemos inúmeras oportunidades, porém não conseguimos matar a partida. Temos que corrigir isso para melhorar os nossos resultados e consequentemente nossa classificação”, avaliou o homem das bolas paradas no Operário.

Atlético
A Federação Paranaense de Futebol (FPF) confirmou na tarde de ontem que a partida entre Operário e Atlético, válida pela última rodada do 1° turno no Estádio Janguito Malucelli, foi transferida para às 15h30 de sábado. Isso porque o duelo não interfere na parte de cima de classificação do Estadual, e a transferência também serve como precaução para um eventual confronto de torcidas em caso de conquista de título do turno por parte do Coritiba, que joga no domingo contra o Londrina no norte do Estado.

Por Sebastião Machado Neto (Diário dos Campos – 26/02/2013).

Os comentários estão encerrados.