A Federação Paranaense de Futebol realiza hoje a primeira reunião para a definição das regras que nortearão o Campeonato Paranaense 2014, e o formato da competição entre 12 clubes. O Paranaense terá um regulamento diferente em relação aos dois últimos anos, por ter apenas 18 datas disponíveis, e a entidade já tem autorização do Conselho Nacional do Esporte (CNE) para modificar a fórmula. As disputas devem começar na segunda quinzena de janeiro.

29/10/2013 - Diário dos Campos - Jorge Nunes - pré-arbitral

Jorge Nunes: “Acreditamos que os clubes não gostarão da nossa proposta, porque falar em mata-mata assusta”

Cada clube apresentará uma proposta, e de acordo com o gerente geral do Operário Ferroviário Esporte Clube, Jorge Nunes, o clube tem a fórmula “mais radical” para a competição. “Acreditamos que os clubes não gostarão da nossa proposta, porque falar em mata-mata assusta os adversários, porém há possibilidade de que a Federação acate nossa proposta. A Federação também apresenta uma proposta, então a reunião não será definitiva, e a decisão depende única e exclusivamente da Federação”.

A proposta do Operário é de que os 12 clubes formem dois grupos de seis, divididos por índices técnicos, e se classificam quatro em cada chave, então restariam oito clubes. “E ainda por índice técnico esses oito iriam para o mata-mata, dos quais saem quatro, sempre com partidas de ida e volta, e esses seguem para a semifinal, sempre com jogos em casa e na casa do adversário”. Dos quatro que sobram, a disputa classificaria os que subiriam para a Série A e também os que seriam rebaixados. “As propostas do Cianorte e do Arapongas são semelhantes, mas ao invés do mata-mata, querem torneio de quatro contra quatro, seria uma competição mais democrática, pois não tem eliminação direta. Enquanto o Londrina tem uma proposta que não vai vingar, porque é boa só para eles”, critica. Além do formato da competição, serão definidos valores e taxas do Campeonato e também os percentuais sobre as emissoras de tevê.

Além da reunião na federação, dirigentes do Operário seguem à capital hoje também para reuniões na sede do Coritiba, para obter informações sobre as novas regras para registros de jogadores. “Também trataremos de alguns possíveis empréstimos de jogadores”, confirma Nunes. Ainda na sede da LA, eles discutirão o cumprimento de alguns contratos, já que a empresa tem jogadores vinculados ao alvinegro. “Queremos clarear algumas situações que não estão muito claras”, completa.

Novos contratados
Nunes divulgou ainda as duas novas contratações do clube. Está confirmado o goleiro Marcelo, ex do Cianorte, que escolheu o Operário tendo propostas do Londrina, Prudentópolis e Cianorte. “Acredito que ele escolheu o Operário pela visibilidade que o time oferece”, define. Outro novo integrante da equipe do Fantasma de Vila Oficinas é o zagueiro Renê, que foi capitão do Iraty, e jogador de confiança do técnico Gilberto Pereira. O Operário mantém mais quatro negociações e deve divulgar até o fim de semana mais dois novos jogadores.

da Redação (Diário dos Campos – 29/10/2013).

Uma resposta a Diário dos Campos: Operário propõe mata-mata no pré arbitral hoje