Após dois resultados não satisfatórios, principalmente, por conta dos erros individuais, o técnico do
Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC), Carlos Paiva, avisa que vai mudar o esquema tático.

Contra o Roma Esporte Apucarana, o Fantasma iniciará a partida já com três atacantes. Pelo menos é o que garantiu o comandante após a derrota contra o Clube Atlético Paranaense (CAP).

“Temos que pensar em ir desde o início com três homens de frente, já que não vencemos nenhum dos jogos”, pontua. Questionado se a trinca ofensiva será Baiano, Ícaro e Marcelinho, o técnico despistou com propriedade.

“Preciso analisar a situação física dos atletas. Estamos com problemas de lesões e cansaço. Quem estiver na melhor condição vai para o jogo”, sentencia.

O treinador se refere a Baiano que ainda sente dores na perna direita. Já o atacante Marcelinho se coloca a disposição para colaborar desde o início do jogo. “É o que estou procurando desde a pré-temporada, fazendo meu trabalho e respeitando os companheiros”.

Reforço
O Operário conta agora com mais um zagueiro no elenco. Breno, que já passou por Náutico e Vasco da Gama, chega em condições de atuar. O defensor de 26 anos vinha treinando e pode estar a disposição já para o jogo de domingo. Segundo a diretoria do Fantasma, mais nomes devem ser apresentando nos próximos dias.

Por Emmanuel Fornazari (Redação em Campo – 26/1/2012).

Os comentários estão encerrados.