Coritiba e Operário entraram em campo na tarde deste domingo (15) em partida válida pela nona rodada do returno do Campeonato Paranaense. Em um jogo movimentado e com muitas chances de gols perdidas, Coxa e Fantasma ficaram no empate em 2 a 2. Com o resultado o Coritiba mantém o tabu de não perder para o Operário desde 1991.

Baiano marca duas vezes e vira o jogo para o Operário
O jogo começou movimentado com as duas equipes buscando o ataque. Logo com dois minutos Maicon Veiga arrisca da entrada da área e a bola passa perto da meta de Vanderlei. Aos quatro minutos da etapa inicial, na primeira boa descida do Coritiba, Eltinho arrisca da intermediária, Filipe dá rebote e na sobra Roberto manda pro fundo da rede e abre o placar no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa. Operário 0 x 1 Coritiba.

Melhor em campo, o Coritiba pressiona o Fantasma em busca do segundo gol. Aos nove minutos, Rafinha faz boa jogada individual, se livra da marcação e bate da entrada da área. Filipe faz boa defesa e evita o gol. Mas, aos 16 minutos, o Operário chega ao empate. Após cobrança de escanteio, a bola fica viva na área do Coritiba e Baiano acerta uma bela bicicleta e marca um golaço no Estádio Germano Krüger e empata a partida. Operário 1 x 1 Coritiba.

Na sequência, aos 19 minutos, após uma boa jogada coxa-branca, Anderson Aquino aparece sozinho dentro da área e empurra pro fundo da rede do goleiro Filipe, mas, o árbitro da partida, Ronaldo Parpinelli, paralisa o jogo e marca impedimento do atacante coxa-branca. Aos 26, Baiano cai na área e o árbitro marca pênalti para o Operário. O próprio Baiano cobra e vira o jogo para o Fantasma. Esse foi o décimo primeiro gol do artilheiro do Campeonato Paranaense. Operário 2 x 1 Coritiba.

Após o gol, o Coritiba perde o controle do jogo e passa a errar muitos passes. Já o Operário melhora em campo e passa a comandar o ritmo da partida. Aos 40 minutos, Tcheco rolou boa bola para Anderson Aquino, que cara-a-cara com o goleiro Filipe mandou pela linha de fundo e perdeu grande chance de empatar a partida.

Chuva de gols perdidos na segunda etapa
O Coritiba volta mais ofensivo no segundo tempo, mas sem criar lances de perigo. Já o Operário opta por jogar no contra-ataque e chama o Coxa pro campo de ataque. Aos nove minutos, Everton Ribeiro arrisca de fora da área e Filipe faz boa defesa.

Aos 15 minutos da etapa final, Everton Ribeiro empata a partida com um golaço. Após bate-rebate na entrada da área do Operário, Everton Ribeiro pega a sobra de primeira na intermediária e manda pro fundo gol de Filipe. Operário 2 x 2 Coritiba. O empate deu ânimo ao Coritiba que passou a pressionar o Operário. Aos 19 minutos, Roberto recebeu boa bola, ficou frente-a-frente com Filipe e bateu em cima do goleiro operariano.

O Coritiba melhora em campo. Aos 26, Roberto saiu novamente cara-a-cara com o goleiro Filipe e perdeu boa chance para virar o jogo no Estádio Germano Krüger. Aos 27, Anderson Aquino recebeu sozinho na pequena área, encobriu o goleiro Filipe, mas George salvou o Operário e evitou o terceiro gol coxa-branca. O Fantasma pouco chega à meta de Vanderlei no segundo tempo. Aos 28, Baiano recebe dentro da área, gira, mas bate fraco, facilitando a vida do goleiro coxa-branca.

Aos 30 minutos o Coritiba perde a melhor chance do jogo para virar a partida. Anderson Aquino recebeu na área e bateu em cima de Filipe, na sobra Everton Ribeiro mandou por cima do gol. A resposta do Operário foi à altura. Ceará recebe dentro da área, se livra da marcação, e praticamente sem goleiro perde a chance de colocar o Fantasma novamente na frente no placar.

Aos 35 minutos o Operário chega ao terceiro gol. Baiano marcou o terceiro na partida, mas, o árbitro da partida, Ronaldo Parpinelli, paralisou a partida e marcou impedimento do atacante do Operário. Na sequência, aos 36, novamente Baiano, saiu cara-a-cara com Vanderlei e bateu em cima do goleiro coxa-branca.

FICHA TÉCNICA
OPERÁRIO 2 x 2 CORITIBA

Operário: Filipe; Correia, Renato Saldanha, Neguete e George; Willian (Lenno), Patrick, Ceará, Maicon Veiga; Marcelinho (Rogério) e Baiano.
Técnico: Lio Evaristo.

Coritiba: Vanderlei; Jackson (Marcel), Demerson, Emerson e Eltinho; Júnior Urso, Tcheco, Gil [Arthur (Everton Ribeiro)] e Rafinha; Roberto e Anderson Aquino.
Técnico: Marcelo Oliveira.

Local: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa.
Data/ Horário: 15/04/2012, às 16h.
Árbitro: Ronaldo Parpinelli.
Assistentes: Júlio César de Souza e Diogo Morais.

Público/ Renda: 5.817 pagantes/ 6.015 total/ R$ 91.785,00
Cartões Amarelos: Baiano pelo Operário; Gil e Tcheco para o Coritiba.
Gols: Baiano aos 16 e aos 27 minutos do 1° tempo para o Operário; Roberto aos quatro minutos do 1° tempo e Everton Ribeiro aos 15 minutos do 2º tempo para o Coritiba.

Por Rafael Peroni (Redação em Campo – 15/04/2012).

Uma resposta a Redação em Campo: Em partida movimentada, Operário e Coritiba ficam no empate em 2 a 2