Foto: Andye Iore/ Assessoria de Comunicação Cianorte FC

Foto: Andye Iore/ Assessoria de Comunicação Cianorte FC

Na noite desta quarta-feira (28), o Cianorte recebeu o Operário pela sexta rodada do Paranaense 2012 e o placar do estádio Albino Turbay não saiu do zero. No primeiro tempo, o Leão do Vale dominou o jogo, criou mais chances de gol, mas não converteu as oportunidades. Na etapa complementar, o Fantasma melhorou e acertou duas bolas na trave, mas, no geral, a equipe da casa foi novamente superior. Ao final dos 90 minutos, igualdade: Cianorte 0 x 0 Operário.

Os dois times voltam a campo no domingo (1), às 16h, pela sétima rodada do Paranaense. Novamente em Cianorte, no Albino Turbay, o Leão do Vale recebe o Paranavaí. O Operário também joga em casa, no estádio Germano Krüger, contra o Arapongas.

De acordo com informações divulgadas pela Rádio Sant’Ana, de Ponta Grossa, durante a transmissão da partida, Cianorte e Washington chegaram a um acordo e o meio-campista não faz mais parte do elenco do Leão do Vale.

Cianorte tem mais volume de jogo
Jogando em casa, o Cianorte começou a partida partindo para cima do Operário. Logo nos segundos iniciais, o Leão chegou à frente atacando pela esquerda, com dois cruzamentos na grande área afastados pelo goleiro Silvio. E o arqueiro do Fantasma levou um cartão amarelo logo depois, ao tocar a bola com a mão fora da área. Aos oito minutos, na pressão cianortense, Geandro chutou forte e obrigou o camisa 1 do time ponta-grossense a trabalhar para evitar o primeiro gol.

Avançando principalmente pelo lado esquerdo, tendo o meia Felipe Pinto como o armador das jogadas, o Cianorte seguiu melhor na partida. No Operário, o erro de passes foi um empecilho para o crescimento do time, e as tentativas individuais também não funcionaram. O Leão voltou a chegar com perigo em mais uma finalização de longe, aos 27 minutos, com Cleiton, em que Silvio salvou o Fantasma.

Ainda no primeiro tempo, aos 35 minutos, o técnico Lio Evaristo teve que realizar uma alteração no Operário: lesionado, William foi substituído por Zé Leandro. No minuto seguinte, Baiano roubou a bola no sistema defensivo cianortense e chutou em gol ao invés de tocar para Ceará, naquela que poderia ser uma boa oportunidade de abrir o placar. O Cianorte continuou com maior posse de bola, mas não conseguiu converter a vantagem em mais chances claras de gol.

Nos minutos finais, o Operário tentou se soltar mais para o jogo, mas continuou com problemas na armação de jogadas no meio de campo. Mais nenhuma chegada ao ataque aconteceu e o primeiro tempo terminou em Cianorte 0 x 0 Operário.

Operário melhora, acerta a trave duas vezes, mas placar segue no zero
Cianorte e Operário voltaram para a etapa complementar com as mesmas formações que terminaram o primeiro tempo. O que também não mudou nos minutos iniciais foi a vantagem cianortense em campo. Em três minutos, o Leão criou perigo duas vezes em escanteios. Em resposta, o Fantasma chegou ao ataque aos cinco minutos, quando, após jogada do meia Ceará, o atacante Baiano finalizou e acertou o travessão. Aos nove minutos, Paulo Foiani arriscou de fora da área e carimbou a trave do goleiro Fabricio mais uma vez.

O Operário melhorou no segundo tempo, principalmente após as duas finalizações na trave. No entanto, o Cianorte seguiu mais consistente e com maior posse de bola. Na sequencia, as melhores oportunidades, inclusive, foram criadas pelo Leão. Aos 27 minutos, Henrique recebeu de Felipe Pinto na área e chutou cruzado para a defesa de Silvio. Minutos depois, aos 31, Jovane cabeceou e a bola passou raspando no travessão.

Dando espaço para o Cianorte jogar, o Operário passou a ser pressionado. A equipe cianortense pecou na armação e finalização das jogadas e a torcida reclamou em alguns momentos, insatisfeita com os erros e com o empate.

Já nos acréscimos, aos 47 minutos, os jogadores do Cianorte pediram um pênalti após um lance dentro da área; o árbitro, bem colocado, marcou apenas o escanteio. Ao final dos 49 minutos, Fabio Filipus apitou o fim da partida, que terminou mesmo em Cianorte 0 x 0 Operário.

FICHA TÉCNICA
CIANORTE 0 X 0 OPERÁRIO

Cianorte: Fabricio; Jackson, Ligger, Valdir e Fabinho; Jovane, Cleiton, Geandro (Netinho), Paulinho e Felipe Pinto (Serginho); Henrique.
Técnico: Paulo Turra.

Operário: Silvio; Correa, Renato Saldanha, Neguete e George; Paulo Foiani, Patrick, William (Zé Leandro) e Ceará (Marcelinho); Maiquinho (Marcelo Carvalho) e Baiano.
Técnico: Lio Evaristo.

Local: Estádio Albino Turbay, em Cianorte.
Data/Horário: 28/03/2012, às 20h30.
Árbitro: Fabio Filipus.
Assistentes: Júlio César de Souza e Bruno José Ferreira.

Público/Renda: não divulgados.
Cartões Amarelos: Jackson, pelo Cianorte. Silvio e Neguete, pelo Operário.

Por João Alves (Redação em Campo – 28/3/2012).

Uma resposta a Redação em Campo: Cianorte e Operário empatam em 0 a 0 no Estádio Albino Turbay