Com um empate e uma derrota no Estadual, o time comandado pelo técnico Carlos Paiva, precisa da vitória contra o Roma, hoje, no Germano Kruger, para afastar as desconfianças

Devido ao maus resultados, nas duas primeiras rodadas do estadual, Operário teve uma semana cheia de cobranças - Foto: Christopher Eudes

Devido ao maus resultados, nas duas primeiras rodadas do estadual, Operário teve uma semana cheia de cobranças - Foto: Christopher Eudes

Depois de conquistar apenas um ponto em seis possíveis, o Operário Ferroviário mede forças hoje, com o Roma, no Germano Kruger, às 17h. Pressionado por ainda não ter vencido no Estadual, o time comandado por Carlos Paiva sabe da necessidade de conquistar a vitória, em casa, para se reabilitar no certame e deixar uma boa impressão para a torcida, já que as duas próximas partidas do Paranaense – contra Toledo e Rio Branco – são fora de seus domínios.

No discurso, jogadores e comissão técnica estão afinados, pois colocam que hoje, com o apoio da torcida, é preciso derrotar o Roma e por fim na sequência negativa. “As expectativas são as melhores possíveis. Dentro de casa temos que fazer um grande jogo e dar a vitória para a torcida”, relatou o volante Marcelo Carvalho. De acordo com o treinador da equipe, Carlos Paiva, o time está “num momento de muita necessidade da vitória e, por isso, não foi não pontuado a questão de jogar bem”. “No segundo tempo contra o Paranavaí e contra o Atlético nós tivemos uma boa evolução, mas agora diante do Roma, em casa e diante da nossa torcida, ser faz necessário vencer”, assinalou.

Por Michael Ferreira (JMNews – 29/1/2012).

Os comentários estão encerrados.