Em sua partida mais importante no Paranaense, o Fantasma tenta superar o Coxa, adversário o qual ainda não venceu depois da volta à primeira divisão

William pede para que equipe tenha paciência para alcançara vitória - Foto: Christopher Eudes

William pede para que equipe tenha paciência para alcançara vitória - Foto: Christopher Eudes

O Estádio Germano Kruger recebe, às 16h de hoje, o embate entre duas equipes centenárias. Fundado em 12 de outubro de 1909, o Coritiba vem a Ponta Grossa para enfrentar o Operário – que completa 100 anos no próximo dia 1º de maio – no jogo mais importante do ano para a equipe de Vila Oficinas.

“Por tudo que envolve essa partida, pela chance de diminuirmos a diferença e continuarmos na luta pelo título, claro que se torna o jogo mais importante até agora”, aponta o artilheiro do Fantasma, o atacante Baiano, que já balançou as redes nove vezes.

Por conta dos desfalques, o técnico Lio Evaristo indica que vai optar por uma equipe ofensiva para o cotejo desta tarde. Sem Paulo Foiani e Zé Leandro para atuarem como volantes de contenção, o comandante recuará Patrick e William e escalará um quarteto ofensivo com Ceará, Maiquinho, Marcelinho e Baiano. “Não podemos mexer muito no time com risco de perder o padrão de jogo”, aponta o treinador ao fazer mistério.

Por Emmanuel Fornazari (JMNews – 15/04/2012).

Os comentários estão encerrados.