Técnico do Operário não pode contar com Elvis e George, e espera que atletas se recuperem a tempo da estreia no Paranaense

George reclamou de dores e preocupa o Operário

George reclamou de dores e preocupa o Operário

Faltando poucos dias para a estreia do Operário no Campeonato Paranaense, o técnico Carlos Henrique Paiva ganhou alguns motivos para se preocupar. Ontem dois jogadores considerados titulares não treinaram, reclamando dores musculares e estão sob observação no departamento médico.

Um deles é o meia Elvis, que já vinha preocupando desde segunda-feira, quando deixou o treino nos últimos minutos. Ontem o camisa 10 não treinou novamente, assim como o lateral-esquerdo George, que também reclamou de dores e foi poupado.

O atacante Ícaro participou das atividades, mas se queixou de incômodos musculares. Se não puder contar com Elvis, Paiva terá problemas no meio de campo, já que Ceará, outro meia do elenco alvinegro, ainda se recupera da cirurgia no joelho, além de ter sido diagnosticado com caxumba, esta semana.

Diante cenário, o treinador do Operário escalou Jocian no meio de campo, e para o lugar de George utilizou Wellington Santos. Há quase duas semanas, um problema médico obrigou o treinador a rever o esquema tático, fazendo com que Marcelo Carvalho entrasse no lugar de Nelinho, que rompeu os ligamentos, e com isso, fez com que o alvinegro passasse a atuar no 4-4-2.

Carlos Paiva ainda deve comandar mais dois treinos antes da estreia no Paranaense. Hoje está prevista uma atividade tática, pela tarde, e amanhã o treinador deve comandar o último coletivo antes do embarque para – possivelmente – Apucarana (até ontem a Federação não havia confirmado o local da estreia alvinegra).

Ontem a direção do Operário entregou os laudos do Corpo de Bombeiros e Vigilância Sanitária, e deu mais um passo para a liberação do Germano Krüger para os jogos do Sul-Americano Sub-20 feminino a segunda rodada do Campeonato Paranaense, contra o Atlético-PR, na semana que vem. Agora, resta apenas um laudo do Crea e a finalização dos últimos reparos para que o estádio ponta-grossense esteja em condições.

À NOITE
Ontem o técnico Carlos Paiva comandou um coletivo em horário diferente do que costuma fazer durante a semana. O treinador realizou uma atividade depois das 19h30, o objetivo é acostumar a equipe ao sistema de iluminação do Germano Krüger, que passou reparos.

Por

Uma resposta a Diário dos Campos: Paiva passa a ter dúvidas