Alvinegro enfrenta o Paranavaí hoje, precisando vencer para se afastar da zona de rebaixamento; equipe terá duas estreias entre os titulares

Baiano se recuperou de lesão e está de volta ao time titular do Operário hoje - Foto: Fábio Matavelli

Baiano se recuperou de lesão e está de volta ao time titular do Operário hoje - Foto: Fábio Matavelli

Um jogo que vale muito, em casa. O torcedor do Operário esperou por um jogo com estas características, mas se for para Vila Oficinas hoje à noite será para apoiar sua equipe com um objetivo diferente daquele imaginado.

O alvinegro tem uma participada decisiva, diante o Paranavaí, às 20h30, no Germano Krüger, e confronto é talvez o mais importante do time ponta-grossense até agora no Estadual. O alvinegro precisa de uma vitória para fugir da zona de rebaixamento, já que o adversário de hoje é o penúltimo colocado no Paranaense, uma posição abaixo do alvinegro, com quatro pontos a menos.

Para a partida de hoje Lio Evaristo, mais uma vez, terá problemas, e não serão poucos. Renato Saldanha cumpre suspensão pelo vermelho recebido no último domingo, enquanto que Ceará tomou o terceiro amarelo e também não joga, mesma condição de João Paulo. Também não jogam Zé Leandro e Marcelinho, que segue recuperando de lesão.

Com tantos desfalques, Lio ao menos terá duas estreias do pacote de reforços que o clube trouxe no último fim de semana. Neguete e Rogério têm condições legais e começam jogando. Outra boa notícia é a volta de Baiano.

Com isso, o Operário deve ir a campo com Filipe, Rogério, Neguete, Henrique e Wellington Santos; Goiano, Marcelo Carvalho, Patrick e Maicon; Baiano e Ícaro.

A presença dos reforços é uma tentativa de ‘chacoalhar com o elenco, em uma partida tão importante. “Espero dar uma reviravolta, conversei com os jogadores, espero que eles tenham compreendido, não tem como fugir de escalar os reforços. Pena que o William e o Foiani ainda não estão em condições”, disse o técnico. Sem Ceará, principal articulador do Operário, Maicon ficará incumbido da tarefa de armar as jogadas. “Ele ganhou a camisa né? Está jogando bem, tem personalidade. Ele e o Patrick são duas jóias do Operário, que precisam ser trabalhadas”, analisou. “Na verdade não tem muito o que mexer, ainda tenho poucas opções. A gora é o momento que estamos precisando do torcedor. Amanhã (hoje) é dia do torcedor vir e dar apoio durante a partida. Aí depois, se as coisas acontecerem do jeito que imaginamos, aí tem o direito de cobrar”, finalizou Lio.

Da Redação (Diário dos Campos – 29/2/2012).

Uma resposta a Diário dos Campos: Operário tem ‘decisão’ em casa