Diante o Juventude, Fantasma quer esquecer maus resultados no Paranaense e brilhar diante do torcedor

No treino de ontem, Lio conversou bastante com os jogadores do Fantasma - Foto: Fábio Matavelli

No treino de ontem, Lio conversou bastante com os jogadores do Fantasma - Foto: Fábio Matavelli

A noite desta quarta (07) será histórica para a camisa centenária do Operário Ferroviário. A partir das 20h30, o alvinegro da Vila recebe o Juventude (RS) pela 1ª fase da Copa do Brasil, competição que o Fantasma participa pela primeira vez. Apesar da má campanha no Campeonato Paranaense (9º lugar geral), a confiança é grande entre jogadores e comissão técnica no Germano Kruger. Mesmo com oito desfalques, entre jogadores lesionados e suspensos, o técnico Lio Evaristo acredita na força do grupo e da torcida.

“Houve uma luta muita muito grande para o Operário chegar até aqui. O time está motivado e chegou o momento de nos unirmos para jogarmos no nosso limite”, disse o comandante alvinegro. Para o jogo diante dos gaúchos, Lio optou por uma formação com três zagueiros, já que não há nenhum lateral de ofício à disposição. Com isso, Willian Fabro ocupa a ala direita, enquanto Patrick atua pela esquerda.

Na zaga, o Operário terá o retorno de João Paulo e Renato Saldanha, ao lado do experiente Neguette. No meio-campo, o Fantasma terá Goiano e Marcelo Carvalho na marcação, dando liberdade ao meia Ceará e ao atacantes Maicon e Baiano, artilheiro da equipe no Paranaense. “Sabemos que o Operário passa por um momento difícil. Mas amanhã vamos juntos marcar nossa história aqui em Ponta Grossa”, enfatizou Evaristo.

No gol, outra novidade: o goleiro Silvio substitui Filipe com a responsabilidade de não levar gols, já que a Copa do Brasil considera o critério do gol marcado fora de casa. “É um marco para o time e vamos nos focar ao máximo durante o jogo. Todos precisamos nos ajudar, marcar desde o ataque o time deles”, disse o ‘gigante’ de 1,97m.

Para a partida contra o Juventude, os ingressos já estão a venda nos pontos de venda credenciados pela diretoria do Operário. A arquibancada geral custa R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), enquanto as cadeiras cobertas custam R$50 (inteira) e R$ 25 (meia). Lembrando que a meia-entrada é vendida apenas nas bilheterias do Germano Kruger.

CAUTELA
Caso seja derrotado por dois ou mais gols de diferença, o Operário será eliminado da Copa do Brasil sem a necessidade da 2ª partida. O regulamento da competição prevê que os times de melhor ranking na CBF podem eliminar o jogo da volta nestes casos, tanto na 1ª quanto na 2ª fase. Caso haja jogo da volta, a partida acontece no dia 14/03, às 20h30, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

FICHA TÉCNICA:

OPERÁRIO: Silvio, Renato, Neguette e João Paulo (Henrique); Willian, Goiano, Marcelo Carvalho, Patrick e Ceará; Maicon e Baiano – Téc. Lio Evaristo

JUVENTUDE: Jonatas, Élder Granja, Rafael Pereira, Bruno e Weverton; Deoclécio, Nem, Léo Maringá e Athos (Mithyuê); Jonatas Belusso e Heraldo – Téc. Alexandre Barroso

Árbitro: Ronan Marques da Rosa (SC)
Assistentes: Kleber Lúcio Gil (SC) e Hélton Nunes (SC)

Por Sebastião Neto (Diário dos Campos – 7/3/2012).

Os comentários estão encerrados.