Lucros com revelação e venda de jogadores e programa de sócio-torcedores viram motivo de comemoração nos cem anos do Operário, completados hoje

Operário completa cem anos hoje e direção quer que torcida olhe para o futuro do clube - Foto: Fábio Matavelli

Operário completa cem anos hoje e direção quer que torcida olhe para o futuro do clube - Foto: Fábio Matavelli

O Operário Ferroviário Esporte Clube completa hoje cem anos de sua fundação. O time ponta-grossense chega ao seu centenário com uma extensa programação de comemorações – que começaram já ontem à noite – mas sem o sonho de ‘presente’ ideal alcançado.

Sem a vaga na Série D do Campeonato Brasileiro – uma meta traçada ainda no ano passado era ter o time profissional disputando a Série C em 2013 – e um sexto lugar no Estadual apagaram um pouco o clima de euforia planejado pela diretoria do clube.

Ainda assim, a direção alvinegra vê a firmação do alvinegro no cenário estadual como principal motivo de comemoração nos cem anos do clube de Vila Oficinas. “Vejo o Operário chegando aos cem anos consolidado. Tanto na questão patrimonial, física, financeira e dentro do cenário estadual. Hoje o clube não corre riscos financeiros, estamos consolidados na Série A há três anos e com boas campanhas”, analisa o presidente Carlos Roberto Iurk.

Atualmente o Operário conta com um quadro de cerca de 500 sócios ativos no clube, e o alvo agora é que – depois de tentativas frustradas – o plano de sócio-torcedores engrene. “Hoje o nosso foco é o sócio-torcedor, até porque a estrutura do clube não comporta uma quantia muito maior do que o nosso quadro de sócios”, explica Iurk.

O presidente, inclusive, pede para que a torcida do Operário volte suas atenções para o futuro do clube, segundo suas projeções, bastante promissor. As duas ‘joias’ reveladas pelo alvinegro no Estadual deste ano, o volante Patrick e o atacante Maicon devem render bons dividendos aos cofres do Operário, e a direção pretende lançar um programa para sócio-torcedores dentro de, no máximo, 60 dias. “Temos que acredita na grandiosidade do Operário, e principalmente no futuro, que é onde estão as esperanças que a gente consiga atingir, ainda que um passo de cada vez, a aqueles objetivos que é de um grande clube, de conquistar um título, disputar uma Série C”, ambiciona Iurk.

Da Redação (Diário dos Campos – 1/05/2012).

Uma resposta a Diário dos Campos: Operário, cem anos, de olho no futuro