Operário joga fora de casa precisando vencer para se afastar mais da zona de rebaixamento; Roma está um ponto atrás do alvinegro

Depois de ser eliminado da Copa do Brasil, o Operário volta suas atenções ao Paranaense 2012 em um confronto direto. Diante do Roma Apucarana, a partir das 16 horas, o Fantasma precisa do resultado positivo para se distanciar ainda mais da zona de rebaixamento do estadual. “Nossa situação é muito complicada. O grupo precisa se unir para sair desta situação, e só saímos com muito trabalho”, disse o técnico Lio Evaristo.

A partida que acontece no Estádio Bom Jesus da Lapa marca o confronto do 9º contra o 10º colocado do Paranaense, e o alvinegro pode ver a distância sobre os dois últimos colocados aumentar para 10 pontos, em caso de vitória, ou diminuir para 4 pontos, em caso de tropeço combinado com vitórias de Paranavaí ou Iraty.

Para partida no Norte do Estado, Lio Evaristo vai cobrar muita concentração de seus comandados. “Fiz um trabalho recreativo hoje [sexta] justamente para testar isso deles. Podem perceber que aqueles que erram mais durante os jogos são os que não estão 100% concentrados”, relatou Evaristo.

Mais uma vez, os desfalques serão problema para o Operário: o goleiro Filipe está em fase final de tratamento na mão esquerda, enquanto o lateral Rogério Souza e o atacante Ícaro ainda não se recuperaram dos problemas na coxa sofridos no jogo contra o Atlético-PR. Já o volante Zé Leandro continua inspirando cuidados do departamento médico do Fantasma.

Por outro lado, Lio terá o retorno do lateral George e a estreia do volante Paulo Foiane, que foi apresentado na última segunda. O jogador de 35 anos veio da Anapolina-GO e ficou a semana toda em preparação para o jogo contra o Roma. A tendência é que o alvinegro retome o sistema com apenas dois zagueiros, já que agora possui laterais de ofício para ocupar as funções, fato que não ocorreu no jogo contra o Juventude.

Após o jogo contra o Roma, o Fantasma terá, pela primeira vez em todo o Paranaense 2012, uma semana inteira para treinamentos, já que as rodadas de meio de semana são reservadas para a Copa do Brasil. “Quando não tem como você dar treino, fica difícil cobrar deles [jogadores]. Agora vamos ter tempo para trabalhar mais aquilo que a gente vem errando, e quem sabe, fazer a cobrança que a gente tem de todo mundo diminuir um pouco”, finalizou o comandante.

Por Sebastião Neto (Diário dos Campos – 11/3/2012).

Uma resposta a Diário dos Campos: Fantasma começa ‘nova fase’ diante do Roma