Treinador ressalta poder de reação em vitória do Operário sobre o Arapongas e conclama a torcida para comparecer no duelo com o Londrina amanhã, no Germano Krüger

Zé Leandro, depois de cumprir suspensão, volta para o confronto de amanhã - Foto: Fábio Matavelli

Zé Leandro, depois de cumprir suspensão, volta para o confronto de amanhã - Foto: Fábio Matavelli

A vitória, fora de casa, de virada, sobre o Arapongas, devolveu um pouco da autoestima do Operário, livrou a equipe ponta-grossense da zona de rebaixamento, e faz com que o clube ambicione uma arrancada na competição.

Depois de bater o Arapongas, por 2 a 1, no último domingo (12), no Estádio dos Pássaros, o discurso entre jogadores e treinador era de exaltação à superação – jogou com um a menos desde o primeiro tempo e conseguiu a virada, com direito a desperdiçar uma cobrança de penalidade (uma das cinco anotadas durante o confronto, o goleiro Filipe defendeu a outra) – e já pensando no confronto com o Londrina, amanhã, no Germano Krüger.

“Se a gente perdesse hoje ninguém ia criticar, porque fizemos um grande jogo. Hoje era o dia de virar herói, e espero que o Operário possa melhorar as coisas daqui pra frente”, enalteceu o técnico Lio Evaristo. “Ganhamos uma batalha, e quarta tem mais uma. Agora precisamos da torcida, ir pra campo pra sair dessa situação”, conclamou o técnico do Operário.

Para a partida de amanhã, o treinador não poderá contar com Jeferson, já que o lateral-direito foi expulso contra o Arapongas. Em contrapartida, terá a volta do volante Zé Leandro, que retorna após cumprir suspensão. Ceará, por conta de uma cláusula do contrato que proíbe o meia a atuar contra as equipes geridas por Sérgio Malucelli, está fora do compromisso de amanhã.

Hoje o treinador deve comandar um treino onde definirá quem começa jogando diante o Londrina. Porém, Lio já indicou que seguirá privilegiando o aspecto emocional do elenco, segundo o treinador, ‘abalado’ desde que ele se apresentou em Vila Oficinas. “Ganhamos de uma grande equipe, só que tivemos o mérito de não deixarmos jogar. Fiquei muito contente, conversei com eles e pedi para não perderem a humildade. Qualquer coisa que acontecer, a responsabilidade é minha, quero passar a tranqüilidade. Quando cheguei aqui os jogadores estavam tristes e hoje estão mais felizes”, disse.

ARBITRAGEM
Ontem foi definida a arbitragem da oitava rodada do Paranaense. Adriano Milczvski será o árbitro do confronto entre Operário e Londrina, no Germano Krüger, às 22 horas. Ele será auxiliado por José Carlos Dias Passos e Arestides Pereira da Silva Júnior.

Da Redação (Diário dos Campos – 14/2/2012).

Uma resposta a Diário dos Campos: Aliviado, Operário quer ‘embalo’

  • CLICEU ANTUNES PEREIRA disse:

    Jogador BOM custa CARO,
    Portanto o que posso sugerir:
    a )= Enquanto a BATAVO patrocina clubes do RIO DE JANEIRO e SÃO PAULO, esquecem que
    nos CAMPOS GERAIS temos uma agremiação esportiva com a MAIOR TORCIDA DO INTE-
    RIOR do PARANÁ.
    b )= Isto quer dizer que falta algum dirigente do OPERÁRIO visitar esta multinacional e re-
    querer junto a ela ou outras multinacionais que invistam no glorioso OPERÁRIO.
    c )= Que se inicie com muita urgência uma campanha de novos associados do OPERÁRIO
    semelhante como são feitas campanhas de novos associados por grandes equipes do
    futebol brasileiro.
    O torcedor do OPERÁRIO não merece viver nestes sucessivos golpes de contínuas der-
    rotas que o OPERÁRIO vem sofrendo.
    {parte do comentário foi removido por se tratar de promoção pessoal. att. moderação}