Mirassol e Operário entraram em campo na noite de hoje (17) estreando na Série D do Campeonato Brasileiro 2011. Pelo grupo A7, jogando fora de casa, o Fantasma partiu em busca de três pontos para começar de forma positiva a competição.

Mirassol abre placar antes do intervalo
Como era de se esperar, o Mirassol partiu pra cima do Operário e buscava o gol desde os primeiros minutos de jogo. O primeiro cartão amarelo da partida saiu com 18 minutos, Ceará bloqueou a passagem do atacante paulista de forma violenta e foi advertido.

O Mirassol seguiu atancando. Após boa troca de passes entre Leandro e Gilsinho, ele chutou com força e a bola passou raspando a trave do goleiro Filipe aos 23 minutos. Melhor postado em campo depois dos minutos iniciais, o Operário conseguiu buscar mais ofensividade nos contra-ataques e levou preocupação à zaga do Mirassol.

E o público que era pequeno, após o término do jogo do Brasil começou a chegar no Estádio José Maia. Os ingressos foram distribuidos nos mercados da cidade durante a semana e a expectativa era que um bom número de torcedores acompanhesse a estreia da equipe do interior paulista na Série D.

Com 32 minutos, Ceará perdeu um gol praticamente feito. Filipe recolocou a bola em jogo rapidamente para Mateus, que viu Ceará livre na frente. O atacante tocou a bola, mas Ceará acabou chutando pra fora e desperdiçando a chance de abrir o placar em Mirassol.

As redes finalmente balançaram aos 42 minutos. No contra-ataque, a bola sobrou na pequena área do Operário. A zaga falhou e Leandro empurrou a bola para o fundo do gol. Final de primeiro tempo e vantagem do Mirassol no placar.

Operário não consegue marcar e é derrotado fora de casa
Para a volta do segundo tempo, tanto o técnico Amilton Oliveira, quanto Ivan Baitello, promoveram substituições nas equipes. No Operário, Cícero saiu para Fabiano entrar, e Ceará, voltando de contusão, deixou o gramado para dar lugar a Dhiego Martins. Já na equipe do Mirassol, Sérgio Manoel foi substituido por Wendel.

Na cobrança de escanteio aos cinco minutos, George colocou a bola na pequena área e Luciano cabeceou pra fora, quase marcando o gol de empate para o Operário. Melhor em campo neste segundo tempo após as modificações, aos 17 minutos quase o Operário marcou. Mas ficou no quase mais uma vez. Desta vez foi Fabiano que chutou forte, mas pra fora.

O Operário ficou com um jogador a mais em campo aos 24 minutos. Serginho, que já tinha cartão amarelo, barrou Luciano que vinha descendo no contra-ataque e recebeu cartão vermelho. Mas a vantagem no número de jogadores em campo não durou nem cinco minutos. Já na sequência, na falha de marcação do Operário, Zé Leandro era o último homem do Fantasma, e para impedir o contra-ataque do Mirassol, fez falta e foi advertido com cartão vermelho.

Nos minutos finais, o Fantasma conseguiu perder mais gols. Desta vez foi com Vinícius Pará, e depois com João Paulo, que tiraram tinta do travessão, mas a bola insistiu em não entrar. O Mirassol também deixou de marcar o segundo já nos acréscimos. Alex Silva conseguiu tirar a bola praticamente de dentro do gol. Final de jogo no interior paulista, e estreia do Operário na Série D com derrota.

Na segunda rodada, o Operário recebe no Estádio Germano Krüger o Cene-MS, no próximo domingo (24).

FICHA TÉCNICA
MIRASSOL-SP 1 X 0 OPERÁRIO-PR

Mirassol: Veloso; Eric, Diogo Henrique, Matheus e Leandro; Sérgio Manoel (Wendel), Alex Silva, Gilsinho e Serginho; Tiago Cavalcante (Guilherme) e Wellington Rodrigues (Romarinho).
Técnico: Ivan Baitello.

Operário: Filipe; Edson Grilo, João Paulo, Nelinho e George (Vinícius Pará); Zé Leandro, Serginho Paulista e Cícero (Fabiano); Ceará (Dhiego Martins), Mateus e Luciano.
Técnico: Amilton Oliveira

Local: Estádio José Maia, em Mirassol-SP.
Data/Hora: 17/07/2011, às 19h00.
Árbitro: Eduardo Cordeiro Guimarães (RJ).
Assistentes: Celso Barbosa de Oliveira (SP) e Daniel Luis Marques (SP).

Público/Renda: 3902 total | R$ 10.231,00
Cartões Amarelos: Ceará, Zé Leandro, Dhiego Martins, Mateus pelo Operário; Serginho, Leandro, Guilherme pelo Mirassol.
Cartões Vermelhos: Serginho, pelo Mirassol. Zé Leandro, pelo Operário.
Gols: Leandro aos 42 minutos do primeiro tempo, pelo Mirassol.

Por Regina Ferreira (Redação em Campo – 17/7/2011).

Os comentários estão encerrados.