Na tarde de hoje (15), o Operário recebeu o Cianorte, no estádio Germano Krüeger, em Ponta Grossa, em partida válida pelo jogo de volta da Final do Interior do Paranaense 2011. No jogo de ida, no Albino Turbay, o Cianorte abriu uma boa vantagem ao vencer o Fantasma por 3 a 0. Porém, apesar da vantagem, o regulamento não favorecia o Leão do Vale, já que ao Operário bastava uma vitória por qualquer resultado para levar a decisão para os pênaltis.

E assim foi. O Operário fez seu dever de casa ao vencer por 1 a 0 Cianorte e levar a decisão do título nas penalidades. Porém, nas cobranças o Leão do Vale faturou o título ao vencer por 5 a 4. Os gols foram convertidos por Giancarlo, Geandro, Felipe, Almir e Emerson Bala. Já pelo lado do Operário Serginho Catarinense, Edson Grilo, Matheus, Diego Martins marcaram. Na última cobrança pelo Fantasma, o goleiro Ivan chutou sem força e o arqueiro Marcelo defendeu. Além da taça, o Leão do Vale também levou um prêmio no valor de R$ 50 mil e o Fantasma ficou com R$ 10 mil.

Operário no ataque
Em primeiro tempo movimentado e polêmico, o Fantasma começou o primeiro tempo melhor correndo atrás da bola durante os 45 minutos, cedendo poucas chances ao Leão do Vale . O Operário se posicionou no 3-5-2 indo pra cima, já o Cianorte não deixava de trabalhar as jogadas dando bastante movimentação.

Aos 13 minutos, falta na ponta esquerda para o Operário. Serginho Catarinense foi na cobrança, mas a bola passou por todos os jogadores saindo em tiro de meta. Ainda nos 15 minutos iniciais o jogo já demonstrava que seria quente. Lisa e Geandro começaram discussão, com empurrões, mas o árbitro optou por não dar cartões. No minuto seguinte, Gilson teve boa chance, a bola sobrou limpa pra ele na pequena área, que mandou a bola por sobre o gol.

O Operário se mostrava muito diferente da partida anterior no Albino Turbay, jogando com raça. E aos 24 minutos, numa bela jogada com Matheus pela esquerda, a bola foi cruzada na área e sobrou para Lisa que dominou com categoria, chutou forte sem chances de defesa para o goleiro Marcelo. Operário 1 x 0 Cianorte.

O gol deu força ao Operário que seguia em busca do segundo. Já o Cianorte, marcava muito e tentava chegar principalmente nas cobranças de bola parada. Aos 32 minutos, falta a favor do Cianorte. Alison perdeu a bola e deu um rapa em Giancarlo. Na cobrança, Felipe mandou por cima do gol.

O jogo estava bastante faltoso e com muitas discussões. No finalizinho o goleiro Colombo do Cianorte, que estava no banco, levou cartão amarelo, após um bate boca na beira do campo com os jogadores do Operário.

Equipes diminuem o ritmo e decisão vai para os pênaltis
Na volta para a etapa complementar o técnico Amilton Oliveira decide tirar o zagueiro André que sentiu uma lesão e colocar Cambará. Com isso puxou Zé Leandro para a zaga e Cambará foi para o meio de campo. O técnico Ronaldo Bagé também trocou Cleiton que já tinha cartão amarelo por Jorginho, deixando a equipe do Leão mais ofensiva.

E as mudanças começaram a surtir efeito, porém para o Fantasma de uma maneira negativa, já que a equipe passou a se posicionar mais recuada dando muito espaço para o Cianorte. Durante os 20 primeiros minutos só dava Leão. Como as faltas passaram a acontecer mais, o Cianorte chegava perto com as cobranças de bola parada. Além disso, em pelo menos duas oportunidades Ivan evitou chances claras de empate.

Com o tempo passando e a decisão por pênaltis chegando, o jogo começou a ficar truncado. O Operário ainda teve oportunidade de marcar, as jogadas apareciam, mas faltava pontaria. O Cianorte foi só pressão nos minutos finais. Porém, o resultado ficou mesmo no 1 a 0 levando a decisão para as penalidades.

Na última cobrança do Operário, Marcelo defende e Cianorte é o campeão
Sem muita demora, os técnicos definiram os batedores de pênalti. Pelo Operário Serginho Catarinense, Edson Grilo, Matheus, Diego Martins e o goleiro Ivan. Pelo Cianorte o artilheiro da equipe Giancarlo, Geandro, Felipe, Almir e Emerson Bala.

O Operário teve o início das cobranças com Serginho Catarinense marcando o primeiro. Depois o Cianorte empatou com Giancarlo. E assim, as equipes foram assinalando os pênaltis até que em 4 a 4, na última cobrança do Operário, o goleiro Ivan chutou, e Marcelo defendeu. Pelo Cianorte, Emerson Bala foi para última cobrança e acertou o gol, fechando em Operário 4 x 5 Cianorte.

E assim, o Leão do Vale fica com o título de Campeão da Final do Interior do Paranaense 2011, derrotando o Operário que foi o melhor do interior – 3º colocado – na classificação geral do Campeonato.

FICHA TÉCNICA
OPERÁRIO 1 X 0 CIANORTE

Operário: Ivan; Lisa, Alisson, André (Cambará) e Gilson; Zé Leandro, Serginho Catarinense, Serginho Paulista (Diego Martins) e Ceará (Edson Grilo); Ícaro e Matheus.
Técnico: Amilton Oliveira.

Cianorte: Marcelo; Rafael Mineiro,Valdir, Brinner e Serginho; Cleiton (Jorginho), Geandro, Jovani (Almir) e Felipe Pinto; Marquinhos (Bala) e Giancarlo.
Técnico: Ronaldo Bagé.

Local: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa.
Data/Hora: 15/05/2011, às 15h50.
Árbitro: Antônio Denival de Morais.
Auxiliares: José Amilton Pontarolo e José Carlos Dias Passos.

Público/Renda: público pagante: 2.151/ total 2.364/ R$ 34.165,00
Cartões amarelos: Ceará, Ivan pelo Operário. Serginho, Cleiton, Jovani, Valdir pelo Cianorte.
Cartões vermelhos:
Gols: Lisa aos 24 minutos do 1º tempo para o Operário.

OPERÁRIO 4 X 5 CIANORTE
Nos pênaltis: Serginho Catarinense, Edson Grilo, Matheus, Diego Martins para o Operário. Giancarlo, Geandro, Felipe, Almir e Emerson Bala para o Cianorte.

Os comentários estão encerrados.