Um dos destaques do Operário nas duas últimas partidas, o jogador está fora do jogo de amanhã contra o Iraty, no Estádio Germano Krüger, a partir das 15h50

Por força de contrato e para a decepção do torcedor do Operário, o meia Ceará – então camisa 10 do Fantasma – ficará neste domingo apenas como mais um dos torcedores no Estádio Germano Krüger para a partida contra o Iraty. Apontado pelos jogadores como um clássico regional, o duelo vale seis pontos e um lugar mais próximo do líder Coritiba, e consequentemente o posto de melhor time do interior.

Emprestado pelo próprio Iraty, o atleta não pode ser escalado e assim revela a angústia de ficar do lado de fora. Ele estreou contra o Paraná e também jogou contra o Cianorte, correspondendo à expectativa de dar melhor qualidade no toque de bola no meio de campo. “É complicado ficar de fora, até porque fiz uma boa estreia e ganhamos duas fora de casa. Fico chateado porque queria jogar contra o Iraty, mas sei que a equipe vai estar tranquila e será uma grande partida”, diz, confiante em uma vitória em casa.

Foto: Ceará revela ansiedade por não poder jogar neste domingo, mas confia na vitória de seus companheiros

Ceará revela ansiedade por não poder jogar neste domingo, mas confia na vitória de seus companheiros

Sobre a responsabilidade que tem e a cobrança recebida, o jogador diz estar tranqüilo. “A cobrança sempre existe, mas estou tranqüilo porque o grupo é bom. Além disso, farei o que fiz nos outros clubes que é ajudar o time, sem querer levar na individualidade”, finaliza.

CARREIRA
Ceará foi formado nas categorias de base do Corinthians (SP) e com 16 anos foi para o Avaí, onde ficou de 2002 a 2006. Depois acertou com o Iraty e passou por vários clubes como Bahia, Linense (SP), Paraná Clube e no Brescia da Itália pelo período de três meses. No Campeonato Paranaense de 2010, o atleta foi um dos ‘carrascos’ do time ponta-grossense. Em dois jogos, foram duas vitórias do Azulão por 3 a 1 com Ceará marcando três gols nos confrontos.

problema
Mateus sente lesão e vira dúvia

Se o treinador já tinha em mente o time que entraria em campo a partir das 15h50 deste domingo contra o Iraty, Amilton Oliveira ganhou uma dor de cabeça de última hora. O atacante Mateus, artilheiro do Operário, sentiu uma lesão e ainda faria um exame de ressonância magnética para confirmar sua presença no duelo. “É um contratempo e vamos esperar os exames e a avaliação para confirmar. Assim, a minha única dúvida é mesmo no ataque. Se o Mateus não puder joga Dhiego ou Osmar, mas isso só vamos acertar neste último trabalho de sábado, tendo ainda a possibilidade do Palhinha aparecer como opção”, diz o treinador.

ingressos
Os ingressos para o confronto podem ser comprados no Lojão do Keima, no quiosque do Operário no Shopping Palladium e também na bilheteria do Estádio Germano Krüger, em vila Oficinas.

Por Alexandre Costa (JMNews – 19/2/2011).

Os comentários estão encerrados.