Comissão avalia Germano Kruger hoje, e ao contrário de outros anos, estádio não deverá ter ressalvas para ser aprovado

Pela primeira vez desde que passou a integrar a elite do futebol paranaense, a diretoria do Operário não está preocupada com a vistoria feita pela Federação Paranaense de Futebol (FPF).

A Comissão de Vistorias da FPF estará hoje no Germano Kruger, onde irá avaliar as condições do estádio ponta-grossense para o Estadual do ano que vem. E ao contrário do que ocorreu nos dois últimos anos, a visita da Federação não deve criar muitos empecilhos para liberar a praça esportiva.

Há cerca de um mês já vem sendo feitas obras de reparos em Vila Oficinas, já atendendo às solicitações que haviam sido feitas anteriormente pela FPF. Entre os reparos que estão sendo executados – e que nos próximos dias devem ser finalizados – estão a troca de cadeiras, a construção de bares (que passam a ser permanentes, e não quiosques, como eram antes) e a mudança do banco de reservas para a lateral do gramado.

Alvinegro atendeu pedidos da FPF e já iniciou as obras em Vila Oficinas - Foto: Fábio Matavelli

Alvinegro atendeu pedidos da FPF e já iniciou as obras em Vila Oficinas - Foto: Fábio Matavelli

“Ainda vamos mexer nos vestiários, de visitantes e nosso, e em alguns outros pontos”, adianta o presidente do Operário, Carlos Roberto Iurk, que não espera grandes problemas na vistoria de hoje, embora já anteveja que novos pedidos possam ser feitos. “Sempre tem uma coisa ou que eles pedem, mas isso já é esperado, não deve ser nada de absurdo”.

Até agora a Federação já visitou os estádios do Couto Pereira, Arena da Baixada, Vila Capanema e Eco-Estádio, em Curitiba, e o Fernando Charbud Farah, em Paranaguá. Hoje ainda a Comitiva da FPF deve passar por Irati, onde irá vistoriar o Emílio Gomes.

Jogo-treino
Ontem o Operário realizou seu primeiro teste na preparação para o Campeonato Paranaense do ano que vem. O alvinegro realizou um jogo-treino com o Corinthians-PR, no Eco-Estádio, e acabou perdendo por 3 a 2.

O técnico Carlos Henrique Paiva testou dois times, no primeiro tempo optando por aqueles que seriam os titulares com Gabriel, Claudio, Nelinho, João Paulo, George, Zé Leandro, Grilo, Rodrigo Ribeiro, Elvis, Baiano e Ícaro. Após o intervalo, Paiva escalou Tiago, Kaio, Henrique, Saldanha, Jeferson, Marcelo Carvalho, Normano, Rilber, Jocian, Marcelinho, Lennon.

Histórico problemático do Germano com as vistorias:
Divisão de Acesso: A FPF era mais flexível, e apesar de algumas exigências, não criou empecilhos para liberar o estádio ponta-grossense.

2009: No primeiro ano do Operário na 1ª Divisão, o alvinegro teve de fazer sua estreia no Eco-Estádio por que seu estádio não estava com o gramado em condições.

2010: A Comissão de Vistorias prometeu ser mais rígida com os clubes, e vetou praticamente todos os estádios do interior, incluindo Vila Oficinas, e liberou posteriormente.

Por

Uma resposta a Diário dos Campos: Vistoria não preocupa o Operário