O empate em casa – a sexta vez que deixa de vencer em casa este ano – com o Paraná em 1 a 1, no último sábado, fez com que fossem refeitas as contas para que a vaga na Série D do Campeonato Brasileiro seja confirmada para o Operário.

Mesmo com mais um tropeço diante seu torcedor, a rodada colaborou com os planos alvinegros e o time ponta-grossense ainda está muito próximo de consolidar, pelo segundo ano consecutivo, um lugar na quarta divisão nacional. Com 36 pontos na classificação geral, o alvinegro agora precisa de um empate na próxima rodada para garantir mais alguns meses de calendário no segundo semestre.

Ironicamente, a vaga na Série D será decidida em um confronto direto com o Cianorte, na próxima rodada, no Germano Krüger, justamente onde o Fantasma tem vacilado neste Estadual.

MAIS UM Operário, de Mateus, não conseguiu vencer em casa, mas está a um ponto de vaga

MAIS UM Operário, de Mateus, não conseguiu vencer em casa, mas está a um ponto de vaga

“(Apesar do empate em casa) a gente está na luta e vai pegar o Cianorte em casa para conseguir essa vaga na Série D”, disse Amilton Oliveira, na entrevista coletiva após o empate com o Paraná Clube. Por diversas vezes o treinador citou a palavra ‘ansiedade’, para comentar as várias oportunidades que o time teve para marcar, mas que acabou resultando em gol sofrido, no início do segundo tempo. “Geralmente tem ocorrido isso quando volta para o segundo tempo, em uns sete, oito minutos o time dá aquela titubeada”, reconheceu o técnico.

O Cianorte, próximo adversário do alvinegro, é o terceiro melhor time do interior na classificação geral, com oito pontos a menos que o Operário, e ao lado do Arapongas, seis pontos a menos que o Fantasma, o único em condições de tirar a equipe ponta-grossense da disputa pelas duas vagas na decisão do interior (e da quarta divisão).

Além da decisão forçada, o próximo compromisso do alvinegro marca também a ‘despedida’ da equipe perante seu torcedor no segundo turno. Das três próximas rodadas, apenas o confronto direto com o Cianorte será em casa. Em seguida, o clube ponta-grossense encerra a participação no segundo turno do Estadual fazendo dois jogos fora de casa, contra Iraty e Corinthians-PR.

Para o duelo com o Cianorte, Amilton Oliveira deverá contar com Ícaro, que cumpriu suspensão diante o Paraná, além de um possível retorno de Edson Grilo no meio de campo.

Paraná vê queda mais próxima
Após empate em Vila Oficinas, Ricardo Pinto tentou valorizar o ponto somado fora de casa, apelando para a motivação, assegurando que o Paraná irá permanecer na primeira divisão. Apesar do discurso emotivo do treinador tricolor, a realidade da tabela é bem mais cruel com os paranistas.

Com 16 pontos e o penúltimo lugar na classificação geral, o Paraná vai para as três últimas rodadas do Estadual em desespero, precisando vencer e ainda por cima contar com tropeços de rivais da zona da degola.

Com dois jogos em casa, incluindo um confronto direto com o Iraty, nas duas próximas rodadas, o time da Vila Capanema ainda terá de torcer para que Paranavaí, Rio Branco, Corinthians-PR, além do próprio Iraty, não vençam algum de seus próximos compromissos. A situação do Tricolor priorou com a vitória do Rio Branco, em Irati, por 1 a 0.

A parte de baixo da classificação ainda viu na nona rodada a confirmação do primeiro rebaixado no Estadual. O Cascavel perdeu para o Roma e com isso não tem mais chances.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 12/4/2011).

Os comentários estão encerrados.