O Operário tem no domingo duelo decisivo para suas pretensões futuras, colocando em jogo uma vaga na Série D do Brasileiro, além de um lugar na Copa do Brasil do ano que vem. Diante um adversário direto – Cianorte, oito pontos a menos na classificação geral – mas­ jogando em casa, onde tem vacilado por diversas vezes – seis, de dez jogos, deixou de vencer – se apega à possibilidade de contar com um trio ofensivo que, apesar de ter atuado junto por poucas vezes, protagonizou algumas das melhores performances do alvinegro no Paranaense deste ano.

Ceará – que chegou a ser dúvida por ter atuado com dores diante o Paraná, mas que treinou normalmente durante a semana –, Mateus e Ícaro, que retorna após cumprir suspensão, são as principais peças do setor ofensivo do elenco do Operário no Paranaense, e devem começar jogando no domingo.

DE VOLTA Após cumprir suspensão, Ícaro retorna ao Operário no domingo

DE VOLTA Após cumprir suspensão, Ícaro retorna ao Operário no domingo

Hoje Amilton Oliveira de­ve comandar um último treino, confirmando a escalação alvinegra para domingo, e, exceto algum problema médico, deve confirmar o trio. Contratados com as missões de serem referência no Estadual, mas que por motivos de lesão, ou suspensão (além do fato de terem, com exceção de Mateus, chegado após o início do Paranaense), não atuaram juntos boa parte do Estadual.

Se jogaram pouco, pelo menos os três foram fundamentais em algumas das melhores atuações do Operário este ano. Ceará, Mateus e Ícaro, estiveram entre os titulares em apenas cinco rodadas, e quando jogaram, o alvinegro saiu derrotado uma única vez, ainda assim vendendo caro a derrota, diante o Coritiba, na abertura do segundo turno, por 3 a 2.

Nas outras vezes que o trio atuou junto foram contra o Paraná Clube (no primeiro turno, 2 a 1), o próprio Cianorte (4 a 2, fora de casa, com dois gols de Mateus e um de Ceará), Arapongas (4 a 3, com os três marcando) e Atlético (2 a 0).

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 15/4/2011).

Os comentários estão encerrados.