Ver seu clube em âmbito nacional, algo até dois anos atrás muito longe das pretensões, está perto de se tornar realidade para o torcedor do Operário. Mais do que estar incluído em um clube de cem agremiações (somatório dos times que disputam as quatro divisões do Campeonato Brasileiro), o time ponta-grossense pode ‘acostumar mal’ seu torcedor caso vença o Cianorte hoje.

Uma vitória em casa garante o Operário, pelo segundo ano seguido, na Série D do Brasileiro, e também pode significar uma vaga na Copa do Brasil, pela primeira vez em sua história.

É justamente sobre a possibilidade de garantir duas competições seguidas no calendário alvinegro que os comandados de Amilton Oliveira se apegam, na reta final do Paranaense. E coube à tabela do Estadual proporcionar aos alvinegros uma ‘decisão’ em casa, em pleno regulamento de pontos corridos.

RESPONSABILIDADE De volta após cumprir suspensão, Ícaro assume que terá papel fundamental no jogo de hoje

RESPONSABILIDADE De volta após cumprir suspensão, Ícaro assume que terá papel fundamental no jogo de hoje

O Cianorte é concorrente direto do Operário na briga do interior, e precisa de uma vitória para se manter vivo na briga pelas mesmas vagas nas competições nacionais. Já para o clube ponta-grossense, um empate é suficiente para o garantir na quarta divisão nacional, e se vencer, somado a um tropeço do Arapongas diante o Rio Branco, assegura uma inédita participação na Copa do Brasil do ano que vem.

“O grupo está bastante focado para conseguir esse feito histórico para o Operário, todos os dias tem se falado nessa possibilidade de por o time na Copa do Brasil e o foco está nisso”, comenta o zagueiro André, que assumiu a titularidade na reta final da campanha alvinegra no Estadual, “No começo foi difícil, por conta de todos os problemas na documentação, treinar e não jogar nunca. Mas no segundo turno a oportunidade surgiu e acabei me firmando”.

“Nosso objetivo é definir logo esta situação, garantir a Série D e se possível a Copa do Brasil também”, reforça o discurso Ícaro. O centroavante, de volta após cumprir suspensão contra o Operário, com personalidade forte, não esconde o ‘prazer’ de retornar em um partida tão importante. “É bom voltar em uma decisão, com casa cheia. Pelo fato de eu ser o 9 tenho essa responsabilidade de fazer gol e decidir. Mas o importante nesse momento é a vitória, independente de quem marcar”, minimiza.

17/04/2011 - Escalação Operário Ferroviário

Times foram incômodos ao líder
Candidatos a vagas na Série D no Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil e adversários na tarde de hoje, Operário e Cianorte foram os poucos que, em determinados momentos do Campeonato Paranaense conseguiram ameaçar a hegemonia do Coritiba na competição.

A equipe do norte do Estado chegou a assumir a liderança no primeiro turno, mas nas última rodadas acabou deixando a oportunidade escapar e agora tenta salvar a temporada com um dos postos de melhor do interior.

Já o Operário, em um momento entre o fim do primeiro turno e início do returno, engatou uma série de bons resultados, vendo caro, inclusive, uma derrota para o Coritiba no Couto Pereira, campanha que o fez chegara sonhar com o título do segundo turno.

Entretanto, assim como o rival vistante de hoje, viu as pretensões diminuírem após uma série de tropeços, dois deles em casa, inclusive.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 17/4/2011).

Os comentários estão encerrados.