Técnico do Operário sinaliza com adoção do 3-5-2 para confronto com o Oeste, no sábado; resultados da rodada do fim de semana ajudaram equipe de Vila Oficinas

Precisando vencer para seguir ainda com chances de classificação para as oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro, Carlos Henrique Paiva vai dando uma cara final ao time titular do Operário.

O alvinegro de Vila Oficina encara o Oeste, de Itápolis, fora de casa, no sábado, e o técnico do time ponta-grossense tem logo em sua estreia à frente do Operário a missão de manter a equipe em condições de classificação.

Ontem Paiva comandou uma espécie de jogo-treino entre sua equipe o sub-20 do Operário, curiosamente, time que ele treinava até duas semanas. Na atividade, o treinador lançou mão do esquema com três zagueiros, com João Paulo, Nelinho e Marcelo, este último em alguns momentos se deslocando para a lateral-direita, deslocando China para o meio de campo.

LIGAÇÃO Elvis será  referência do meio de campo do Operário no duelo com o Oeste - Foto: Fabio Matavelli

LIGAÇÃO Elvis será referência do meio de campo do Operário no duelo com o Oeste
Foto: Fabio Matavelli

Na ala esquerda Paiva manteve a opção por George, e no ataque, Ícaro e Marcelinho prosseguem como titulares. Já o meio de campo testado pelo técnico foi formado por Zé Leandro e Serginho Paulista como volantes, e Elvis sendo o meia armador.

Como desfalques certos para sábado Paiva não poderá contar com André, suspenso pelo cartão vermelho recebido na derrota para o Oeste, e Mateus e Ceará, que ainda seguem se recuperando de lesões.

O Operário entrou na semana que antecedeu seu início no segundo turno da primeira fase da Série D com ânimo extra por conta dos resultados da rodada em que folgou no último fim de semana. O Cene venceu o Cerâmica por 2 a 0 e se isolou na liderança do grupo A7, com dez pontos. No outro confronto, o empate em 0 a 0 entre Mirassol e Oeste favoreceu ao Operário.

O alvinegro tem um ponto até o momento, sete atrás de Oeste e Mirassol, logo, as chances do time de Ponta Grossa, ainda que pequenas, de se classificar, existem. Para que isso aconteça, é necessário não apejnas vencer os jogos contra Cerâmica e Mirassol, no Germano Krüger, como vencer pelo menos um dos compromissos como visitante, contra Oeste e Cerâmica. Além, é claro, de torcer por eventuais tropeços de seus concorrentes.

O confronto com o Oeste será no sábado, a partir das 18h30, no Estádio Municipal dos Amaros, em Itápolis.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 24/8/2011).

Os comentários estão encerrados.