Com desfalques, técnico do Operário deve mudar esquema tático para partida decisiva com o Cerâmica, no domingo

Para mais um jogo decisivo na Série D do Campeonato Brasileiro, o técnico Carlos Henrique Paiva sinaliza com modificações na equipe que enfrenta o Cerâmica no próximo domingo.

No tarde de ontem, o técnico do Operário comandou um treino tático com campo reduzido, específico, nos mesmos moldes que seu antecessor Amilton Oliveira realizava, mas já esboçou o time titular que encara a equipe de Gravataí (RS) em Vila Oficinas.

NA FRENTE Luciano substitui Ícaro e será uma das opções ofensivas do Operário domingo - Foto: Fabio Matavelli

NA FRENTE Luciano substitui Ícaro e será uma das opções ofensivas do Operário domingo
Foto: Fabio Matavelli

Ao que indica, Paiva deve abrir mão do esquema com três zagueiros, adotado na vitória sobre o Oeste no último fim de semana. Embora o 3-5-2 possa ser deixado de lado, a mudança deve ocorrer no posicionamento dos jogadores. Marcelo, que integrou o trio de zagueiros em Itápolis, foi adiantado para o meio, como primeiro volante, função que já desempenhou sob comando de Amilton, entrando no lugar de Zé Leandro, que, machucado, deve ficar de fora.

Com a mudança, Paiva deve lançar mão do 4-4-2, ou, dependendo do posicionamento, um 4-2-3-1. O meio de campo deve ser formado por Marcelo e Serginho Paulista com volantes, Elvis e um segundo meia, ontem o escalado por Paiva foi Cícero, mas a expectativa é por Ceará, que não treinou ontem, mas pode vir a ser titular, possibilidade, inclusive, aventada por Paiva logo após a vitória sobre o Oeste.

No ataque, Marcelinho terá a companhia de Luciano, que entra no lugar de Ícaro, suspenso pelo vermelho recebido em Itápolis. A variação para o 4-2-3-1 pode ocorrer justamente por conta de Luciano, que pode recuar um pouco mais e vir a fazer companhia para Elvis e Cícero (ou Ceará).

O ataque, inclusive, é uma preocupação para o Operário. Precisando vencer e também saldo de gols, o time ponta-grossense precisa melhorar a marca de dois gols marcados até agora na competição, rendimento que o coloca como segundo pior ataque da Série D. No treino de ontem, Paiva paralisou as jogadas várias vezes, em algumas delas, obrigando os jogadores a repetirem. “Vamos fazer de novo, errar tudo aqui para não errar no jogo”, disse após uma das paralisações.

Carlos Henrique Pavia deve comandar hoje um último treino antes do confronto com o Cerâmica, que acontece no domingo, no Germano Krüger, a partir das 16 horas.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 2/9/2011).

Uma resposta a Diário dos Campos: Operário sinaliza com mudanças