A vitória nos minutos finais – após ter sofrido um gol já nos acréscimos – proporcionou ao Operário não apenas importantes três pontos, que o colocam na sexta colocação no Campeonato Paranaense, mas também a condição de equipe, ao lado do líder Cianorte, com melhor rendimento fora de casa no Estadual até agora.

O time de Ponta Grossa venceu os dois compromisso que teve fora de casa até agora no Estadual, trajetória repetida pelo Cianorte, e que os demais participantes da competição não conseguiram cumprir. Embora Arapongas e Iraty também tenham vencido duas vezes como visitante, o aproveitamento destas equipes como visitante não atinge 100% por conta de derrotas na quarta e quinta rodada.

Foto: OPORTUNIDADE Serginho Catarinense pode ser uma das novidades do Operário amanhã, contra o Roma

OPORTUNIDADE Serginho Catarinense pode ser uma das novidades do Operário amanhã, contra o Roma

Os seis pontos conquistados longe do torcedor alvinegro foram obtidos diante Cascavel, ainda na segunda rodada, e Rio Branco, no último domingo. Até agora, o Operário tem um aproveitamento de 60% dos 15 pontos disputados e entra na segunda metade três pontos atrás da primeira colocação.

Os número do Operário com praticamente um quarto de competição disputada ainda inclui quatro gols anotados, média de 0,8 por partida. Mateus e Rilber, autores dos gols que deram a vitória do Operário em Paranaguá, contribuíram para que o clube alvinegro não ostentasse a pior média ofensiva da competição. Em contrapartida, o elenco de Amilton Oliveira se caracterizou por tomar poucos gols até agora. Ivan foi vazado três vezes somente, sendo que em nenhuma partida viu sua defesa sofrer mais de um gol.

Com características de mar­car pouco, jogar bem fora de casa e não tomar mui­tos gols, o Operário irá por à prova este perfil amanhã, quando terá pela frente o Roma. No Bom Jesus da Lapa, o alvinegro terá pela frente o dono do melhor ataque do Paranaense, com onze gols anotados. Destaque para o atacante Warlley, que já marcou três vezes neste Estadual. Nas duas vezes que atuou em casa, o Roma teve bom retrospecto, vencendo Rio Branco e Paraná Clube, ambos por 3 a 1.

Para o confronto de amanhã, às 20h30, Amilton Oliveira terá pelo menos um desfalque certo: Serginho Paulista, expulso em Paranaguá. Como opção, o treinador pode ter o retorno de Zé Leandro, que ainda se recupera de lesão, ou, caso o volante permaneça no departamento médico, optar por Serginho Catarinense.

Anfitriões vacilam até agora
O bom desempenho do Operário até agora como visitante neste Paranaense reflete uma característica traçada nas cinco primeiras rodadas. Dos trinta jogos realizados pelo Estadual, em doze deles quem atuava como visitante levou a melhor.

Operário, Paraná Clube e Cascavel foram os times que mais cederam em casa, duas vezes. A diferença do alvinegro está no fato de ter vencido pelo menos uma em seu estádio, enquanto que os dois times que ocupam a zona de rebaixamento apenas empataram. O Arapongas também não apresenta um retrospecto dos melhores quando atua em casa. Entretanto, o time do norte teve duas partidas com seu mando de jogo, e uma delas, por seu estádio ainda interditado, teve de jogar em Paranavaí.

A única rodada em que nenhum visitante somou pontos foi a quarta, enquanto que o último fim de semana se mostrou favorável às equipes que atuaram fora de casa. Apenas o Atlético-PR conseguiu vencer diante de sua torcida.

Por Jefferson Augusto (Diário dos Campos – 1/2/2011).

Os comentários estão encerrados.