O Operário Ferroviário recebe hoje, às 20h30, o Rio Branco, no Estádio Germano Krüger. A equipe, que assumiu a vice-liderança do segundo turno no último sábado, quando venceu por 2 a zero o Atlético-PR, está desfalcada para a partida de hoje. Edson Grilo e João Paulo não jogam por causa de lesões. Ivan e Ceará estão cumprindo punição por cartões. Ícaro ainda é dúvida por estar sentindo dores. Já o Rio Branco vem para um jogo de tudo ou nada, na luta contra o rebaixamento. O time ocupa hoje a 8ª posição no Campeonato.

O técnico do Operário, Amilton Oliveira, não confirmou a escalação do time que deve enfrentar o Rio Branco. “Ainda dependemos de avaliação do departamento médico”, diz. Segundo ele, na tarde de ontem Ícaro passou por um exame médico. “Precisamos aguardar o resultado para sabermos se poderemos contar com ele em campo ou não”, comenta. Entre as substituições confirmadas, estão Felipe que entra no lugar de Ivan, suspenso por cartão, e Diego Martins no lugar de Ceará, que também está suspenso por cartão. Oliveira adiantou também que deve seguir a mesma escalação do último jogo, com Lisa, André, Alisson, Zé Leandro, Serginho Paulista, Cambará e Mateus.

INDEFINIÇÃO No último treino antes do jogo, a equipe fez trabalho tático

INDEFINIÇÃO No último treino antes do jogo, a equipe fez trabalho tático

Para o técnico do Fantasma, o Campeonato Paranaense deve ficar cada vez mais difícil. “Todos os jogos são complicados. É a fase em que os times brigam pelo campeonato ou para fugir do rebaixamento”, diz. Sobre o Rio Branco, Oliveira considera que será um adversário difícil. “O time vem para buscar o ponto”, diz. O Rio Branco conquistou sua primeira vitória no returno, no domingo, contra o Corinthians-PR, quando venceu por 3 a 2.

Ontem, no último treino antes do jogo, o Operário fez trabalhos táticos. “Treinamos pouco, mas estamos focados no campeonato e vamos buscar mais um resultado positivo, desta vez em casa”, comenta. O grupo está bastante confiante e focado no campeonato. Além da preocupação com o jogo, o Operário está de olho nos resultados e em possíveis falhas do Coritiba, paa aproveitar vantagens na briga pelo título do segundo turno e consequentemente garantir seu lugar na final do Campeonato Paranaense.

Para apitar a partida, foi escalado o árbitro Fabio Filipus. Os assistentes são Diego Schitkovski e Cesar da Silva Nogueira. O quarto árbitro é Eduardo Elias Melek.

Por Paula Schamne (Diário dos Campos – 23/3/2011).

Os comentários estão encerrados.