Não tem nada perdido, ainda tem tempo de recuperar, agora é busca pontos fora de casa. No apanhado geral, esses foram os termos adotados pelo Operário para a segunda rodada do Campeonato Paranaense.

Mal teve tempo de assimilar a derrota para o Coritiba – por 1 a 0, no domingo, no Germano Krüger – o time alvinegro já tem em vista o segundo compromisso pelo estadual, desta vez, fora de casa. A equipe ponta-grossense irá até Cascavel, para encarar amanhã outra equipe que estrou com derrota – 2 a 1 para o Paranavaí – no Paranaense.

Após a derrota para o Coritiba, Amilton Oliveira tentou minimizar o mau começo no Estadual e já apontando para o jogo de amanhã no Estádio Olímpico. A palavra de ordem em Vila Oficinas é recuperação, mesmo longe da torcida. “Não tem desespero, nada está perdido. Temos um jogo quarta-feira e vamos tentar a recuperação fora de casa”, pregou o treinador, na entrevista coletiva após a partida diante o Coritiba.

Foto: REEGUER Depois de perder em casa para o Coritiba, Operário agora busca recuperar pontos fora de casa

REEGUER Depois de perder em casa para o Coritiba, Operário agora busca recuperar pontos fora de casa

Na análise do técnico, para o jogo de amanhã, a equipe terá de corrigir problemas, principalmente no ataque, que poucos riscos ofereceu à defesa do Coritiba. “Tivemos problemas nas finalizações, temos que trabalhar melhor isso, essa chegada do meio campo junto aos atacantes”, diagnosticou.

O pouco tempo para recuperação e aprimoramento do time, é o principal empecilho de Oliveira, que deverá ter apenas um treino antes de embarcar para a longa viagem até o o este do estado. Expectativas também em torno do registro de mais jogadores do Operário, já que Mateus, atacante, e André, zagueiro, ambos titulares em potencial, não jogaram no domingo por conta de seus registros emperrados.

A derrota na estreia foi quase uma repetição do penúltimo encontro entre as duas equipes, no ano passado. Se em 2010 o Germano Krüger abrigou Operário e Coritiba – que assim como no último domingo também foi exibido pela TV aberta – com um público de 7821 pagantes, o jogo do último domingo reuniu um público semelhante, 7725 pagantes, 8002 público total, com a segunda melhor bilheteria da rodada.

E tal qual no ano passado, quando o time ponta-grossense incomodou o alviverde, o gol dos adversários foi marcado por Marcos Aurélio. Do time que Amilton Oliveira levou à campo no domingo, três estavam na derrota do ano passado: o lateral Lisa, o volante Serginho Paulista e o meia Serginho Catarinense.

RESULTADOS DA 1ª RODADA
Atlético-PR 1 x 2 Arapongas
Operário 0 x 1 Coritiba
Roma 3 x 1 Rio Branco
Cianorte 0 x 1 Iraty
Paranavaí 2 x 1 Cascavel
Paraná Clube 1 x 3 Corinthians-PR

Destaque da rodada, Ivan lamenta derrota
Por pouco, Ivan, um dos destaques da campanha do Operário na Série D do Campeonato Brasileiro, não permaneceu no clube ponta-grossense este ano. O jogador recebeu propostas do Joinville e de equipes do futebol do Rio Grande do Sul. A diretoria cedeu e aceitou negociar um salário maior e conseguiu segurar o goleiro para o Estadual deste ano.

A julgar pela primeira partida no Paranaense, o investimento valeu a pena. Ivan foi o destaque do Operário no revés de estreia, conseguindo segurar o ataque do Coritiba e impedindo que a derrota para o Coritiba se transformasse em uma goleada. A performance, com pelo menos quatro defesas difíceis, fez com que o goleiro integrasse a lista de destaques da primeira rodada do Paranaense. Mesmo tendo seu nome gritado pelo estádio, Ivan lamentou o domingo infeliz do Operário. “Fico feliz pelo reconhecimento, mas sinceramente preferiria ter saído com uma vitória e ter tido menos trabalho”. “Logicamente que quando se perde pontos em casa tem que se buscar fora”, emendou, já planejando o jogo de amanhã.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 18/1/2011).

Os comentários estão encerrados.