O Operário Ferroviário encara hoje uma partida decisiva para seguir na luta pelo título do Campeonato Paranaense. Se o Fantasma vencer o jogo contra o Atlético-PR, às 16 horas, na Arena da Baixada, poderá disputar a final com o Coritiba. Para a partida, o técnico conta com os jogadores Ivan, Lisa, André, Alisson, Grilo, Zé Leandro, Sérginho Paulista, Cambará, Ceará, Ícaro e Mateus. O time treinou forte e espera repetir os bons resultados que vem fazendo fora de casa.a equipe está na capital desde a tarde de ontem, concentrada para a partida logo mais.

Para o técnico Amilton Oliveira, o time está preparado, mas sabe que tem uma partida difícil pela frente. “É um jogo decisivo contra uma equipe de destaque. O Operário vem fazendo um bom trabalho fora de casa e esperamos trazer a vitória para Ponta Grossa”, fala. Segundo ele, o Atlético não apresentou um bom jogo na última quarta-feira, mas deve ser respeitado. “É uma equipe forte e que foi vitoriosa”, diz. Para o técnico, a possibilidade de decidir o campeonatocom o rival Coritiba deve ser o maior motivador do adversário do Operário. “Nossos jogadores já jogaram na capital, já jogaram contra o próprio Atlético, o Coritiba. O nervosismo não deve atrapalhar”, fala.

19/03/2011 - Atlético x Operário - Curitiba

Para esta partida, foram realizadas três alterações, duas de ordem técnica e uma médica. “A equipe viaja com problema, já que o João Paulo sentiu dores durante o treino”, fala. Segundo o técnico, ele não terá condições de jogar e foi substituído por Alisson. Também voltam a campo depois de cumprir suspensão os jogadores Grilo, na lateral direita, e Zé Leandro, na lateral esquerda. “Vamos manter a mesma base que jogou contra o Arapongas, buscando com isso manter ritmo de jogo”, diz.

O capitão Lisa diz que o Operário está confiante e espera manter a boa campanha que vem realizando. “Respeitamos o adversário e sabemos da dificuldade do jogo, mas também sabemos que temos condições de jogar de igual para igual com eles. Temos qualidade para isso”, fala. Ele lemra que o time já conquistou o título do primeiro turno e busca agora os três pontos para disputar o título de campeão do segundo turno. “Estamos focados na partida. Se a equipe vencer, damos um passo importante no campeonato. É um jogo chave”, aponta.

Mudança no Atlético
O Furacão entra em campo com algumas alterações na formação da equipe. Mudanças ocasionadas pela lesão e suspensão de jogadores. Rafael Santos, Lucas, Héverton e Héracles permanecem em tratamento. O equatoriano Guerrón vai cumprir mais uma partida de suspensão devido à pena imposta pelo TJD-PR. O volante Alê também está fora do confronto devido ao 3º cartão amarelo recebido na última rodada.

Com tantas ausências, o técnico Geninho explicou como pretende montar a equipe do Furacão para o jogo contra o Fantasma. “Vamos empurrar o Madson, que vai jogar mais adiantado, dando liberdade para o Robston e para o Paulo Baier encostar na frente. Muito mais liberdade para o Paulo. O Madson vai fazer a função que fazia no Vasco, portanto, sem novidade para ele”, disse. “No lugar do Alê quem deve jogar é o Vitor. Já o Kleberson deve fechar o lado com o Robston praticamente fazendo o papel de um meia, mas vindo de trás”, complementou o treinador.

Para apitar a partida está escalado Antônio Valdir dos Santos, auxiliado por Guilherme Roggenbaum e João Marcelo de Souza. O 4º árbitro será Dinaldo Pinto da Silveira.

Por Paula Schamne (Diário dos Campos – 19/3/2011).

Os comentários estão encerrados.