Se desde que retornou à primeira divisão do Campeonato Paranaense golear havia se tornado fato raro em Vila Oficinas, encaixar uma sequência de quatro vitórias consecutivas é algo ainda mais inédito – desde que retomou o futebol profissional, em 2004, nunca havia protagonizado tal feito – em seu histórico recente.

A goleada sobre o Corinthians-PR no último domingo – a primeira deste ano e somente a segunda, se for levar em consideração os 3 a 0 sobre o Engenheiro Beltrão no ano passado, desde que retornou à elite paranaense – por 4 a 1, além de superar a marcar de três vitórias seguidas obtidas na Série D do Campeonato Brasileiro do ano passado, pôs o Operário como melhor equipe do interior ao fim do primeiro turno do Estadual deste ano.

Foto: EMBALADO Operário não aplicava uma goleada desde o ano passado, e segue embalado para o segundo turno do Paranaense

EMBALADO Operário não aplicava uma goleada desde o ano passado, e segue embalado para o segundo turno do Paranaense

O alvinegro encerrou a primeira metade do Paranaense como um dos candidatos ao título do interior, além de embalar o clube para o segundo turno da competição, que terá início no próximo fim de semana. Ainda que sempre defenda uma ‘ascensão’ do elenco alvinegro, os prognósticos de Amilton Oliveira são de um segundo turno mais difícil para o Operário. “Sempre dá para crescer mais. Eu parto do princípio de que é muito difícil chegar em uma posição, mas mais difícil é se manter nela”, analisou.

Apesar do clima de euforia pela arrancada protagonizada nas últimas quatro rodadas, o discurso adotado pelo treinador do Operário após a goleada sobre o Corinthians-PR foi de ‘pés no chão’. “Continuar trabalhando, com os pés no chão. A torcida está feliz, somos o segundo melhor do estado, mérito dos jogadores que assimilaram nossa proposta. Nós vamos continuar com os pés no chão, porque acabou (o primeiro turno), a torcida está feliz, mas eu já estou com a cabeça no Coritiba”, assegurou o treinador, fazendo menção ao próximo adversário do Operário.

Com o primeiro turno do Paranaense encerrado, zeram-se os pontos de todas as equipes, entretanto, o regulamento prevê que devem ser considerados todos os pontos somados ao longo da competição para definir as equipes rebaixadas, além dos dois finalista ao título do interior e representantes do estado na Série D do Brasileiro deste ano.

O próximo adversário do Operário é o Coritiba, em confronto inicialmente agendado para o domingo, no Couto Pereira. A partida marca a abertura do segundo turno do Paranaense, e Amilton Oliveira, inicialmente, não terá nenhum desfalque, além de ter os retornos de Vinícius e João Paulo, assegurados como titular pelo treinador.

Rodada tem melhores times
Próximo adversário do Operário, o Coritiba entra no segundo turno do Campeonato Paranaense como equipe a ser batida. Invicto e garantido na final da competição, o alviverde ainda se deu ao luxo de escalar um time misto na última rodada do primeiro turno, diante o Cianorte, vencendo por 2 a 1.

Coincidentemente, a rodada de abertura do segundo turno reunirá os dois melhores times da primeira metade do Estadual. Se o Coxa foi imbatível até agora, o Operário chega ao segundo turno como melhor time do interior até agora.

Os dois times se encontraram na abertura do Estadual, com os alviverdes vencendo no Germano Krüger, por 1 a 0.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 1/3/2011).

Os comentários estão encerrados.