Setor que era aposta do treinador do Operário para Série D nacional viu improvisos, desfalques e chegada de reforços

Antes do início da Série D do Campeonato Brasileiro, o meio de campo era a principal aposta de Amilton Oliveira para o Operário. O setor herdava praticamente toda a base usada no Estadual, e era um trunfo em um elenco pouco entrosado e que havia passado por poucos testes antes da disputa da competição nacional.

Passado um jogo da Série D, o setor passou a ser incômodo. A começar pela ausência de Zé Leandro, expulso na derrota para o Mirassol. Antes houve o deslocamento de Serginho Paulista do meio para a lateral-direita, e com isso Cícero sendo alçado à titularidade.

VOLTA Após improviso na lateral, Serginho deve voltar ao meio de campo do Operário

VOLTA Após improviso na lateral, Serginho deve voltar ao meio de campo do Operário

Há também o fator de Ceará – referência do setor e capitão da equipe – ainda não estar 100%, e uma vaga a mais para ser preenchida. Dhiego Martins, atacante de ofício, tem sido a primeira opção do treinador alvinegro. O setor ainda viu a novidade em George, lateral-esquerdo titular, ser improvisado no meio, justamente para a vaga deixada por Ceará.

Para o jogo de domingo, diante o Cene, do Mato Grosso do Sul, a primeira que o clube fará diante sua torcida nesta Série D, o técnico deve optar pelo retorno de Serginho Paulista ao setor, e a manutenção de Cícero como terceiro volante. Para a lateral-direita Amilton deve optar por Bruno.

Medida paliativa para o setor, a contratação de um meio-campista foi anunciada pelo clube no início da semana. Victor Hugo, 26 anos, com passagem pelo Juventude, de Caxias do Sul (onde trabalhou com Amilton), foi anunciado pelo time ponta-grossense como reforço para a Série D nacional.

A vinda de um meio campista foi quase uma obsessão dos dirigentes alvinegros ao longo da pré-temporada para a quarta divisão. Praticamente se arrastando por meses, a vinda do tal ‘camisa 10’ passou por especulações que incluíram um jogador vindo da Argentina ou um ‘nome de peso’. Nenhum dos dois casos se concretizou e a tal contratação acabou esfriando.

Hoje e amanhã Amilton Oliveira deve comanda os dois últimos treinos –onde deve confirmar o time titular – antes do confronto que acontece no domingo, às 16 horas, no Germano Krüger.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 21/7/2011).

Os comentários estão encerrados.