A partida de hoje à noite, diante o Roma, será a sexta que o Operário realiza em menos de vinte dias. Em média, o clube ponta-grossense entra em cam­po a cada três dias no Cam­peo­nato Paranaense, somado a isso, viagens, que foram três até agora, contando com a ida a Apucarana.

E os desgastes desta se­quên­cia de jogos já começam a deixar suas marcas no elenco alvinegro. Diego Pa­li­nha e Zé Leandro seguem no departamento médico, e Ma­teus, que deixou o gramado do Carangueijão, em Pa­ranaguá, sentido dores, virou dúvida para o jogo de hoje, às 20h30. “Melhorei bastante de ontem (segunda-feira) para hoje (terça-feira), mas se eu não aguentar, é melhor eu ficar de fora de um jogo do que ir para um e acabar ficando de fora de três”, opinou o jogador, preferindo não confirmar sua presença dian­te do Roma. Caso o atacan­te que vinha sendo o destaque no setor ofensivo do Operário não tenha condições de jogo, Diego Martins, que se machucou durante a pré-temporada, deve fazer sua estreia pelo time ponta-grossense.

Foto: TITULAR Edson Grilo é a grande novidade do meio campo do Operário hoje, diante do Roma

TITULAR Edson Grilo é a grande novidade do meio campo do Operário hoje, diante do Roma

A sequência de jogos fez com que Amilton Oliveira optasse por praticamente não treinar pela manhã de ontem. Após uma sessão leve de exercícios, o treinador reuniu os titulares e promoveu uma conversa que se estendeu por mais de 30 minutos. Em seguida os jogadores foram liberados, e embarcaram para Apucarana.

“Essa sequência (de jogos) é muito cansativa, aí tem mais as viagens. Aí é melhor que tenha essa conversa, até porque o Amilton é um cara que gosta de discutir a forma de jogo com a gente, e dá para dar uma descansada”, explica Rilber.

O meia, que marcou o gol da vitória sobre o Rio Branco no último domingo, já nos acréscimos (segundos após o alvinegro ter sido vazado), admite estar mais confiante após anotar seu primeiro gol com a camisa do Operário.”Estou mais confiante. O primeiro gol finalmente saiu, e isso dá mais tranquilidade. A gente confia muito um no outro aqui, esse grupo tem muita qualidade, e todos que estão entrando estão indo muito bem, então a expectativa é a melhor possível”, discursou.

Para o jogo de hoje no Bom Jesus da Lapa, Oliveira não poderá contar com Serginho Paulista, expulso na vitória sobre o Rio Branco. No lugar do volante, entra Edson Grilo, na única mudança prevista pelo treinador em relação ao time que venceu seus dois últimos compromissos.

Foto: Escalação Operário - 2/02/2011

Equipe reencontra passado recente
O Operário verá hoje à noite, além de uma oportuni­dade de colar nos líderes do Campeonato Paranaense, tam­bém alguns aspectos mar­cantes em seu histórico recente. O estádio de Apu­ca­rana, bem como o time dono da casa, não traz boas lembranças ao clube ponta-grossense.

Na última vez que as duas equipes se encontraram, o Ro­ma acabou vencendo, e mais do que isso, tirou do Operário o título da Divisão de Acesso de 2009. Já garantido na elite estadual, se empatasse o último compromisso da Se­gun­dona daquele ano, impedindo que o Operário pusesse fim a um jejum de mais de 40 anos sem conquistar um campeonato.

Do elenco que esteve naquela derrota, poucos ainda permanecem em Vila Oficinas. Lisa e Cambará foram titulares naquele confronto, e Lucas, hoje titular, estava integrado ao elenco, bem como o goleiro reserva Filipe.

Tabela Paranaense 2011

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 2/2/2011).

Os comentários estão encerrados.