Amilton Oliveira havia traçado um planejamento logo que sua equipe iniciou os trabalhos visando o segundo jogo da Final do Interior no domingo. Entretanto, ontem, ele foi obrigado a rever seus planos para o duelo contra o Cianorte, no Germano Krüger.

Osmar havia sido apontado pelo técnico como opção para o ataque do Operário. O porte físico do atacante, justificava o treinador, fazia com que ele entrasse no lugar de Mateus. Porém, ontem, o jogador recém alçado à titularidade acabou deixando o treino sentido dores, e com isso Mateus deve permanecer como titular.

As demais alterações de Amilton para domingo, a princípio, permanecem asseguradas. Na defesa, André entra no lugar de Vinícius, enquanto que a ala esquerda terá a volta de Gilson. No meio de campo, Cambará perde espaço e Serginho Catarinense assume seu posto.

Com isso, caso não tenha mais problemas em decorrência de lesões, Amilton deve escalar um Operário com Ivan, Lisa, André, Alisson e Gilson; Zé Leandro, Serginho Paulista, Serginho Catarinense e Ceará, que ainda permanece como dúvida; no ataque, Mateus e Ícaro.

A derrota por 3 a 0 no jogo de ida da Final do Interior obriga o time ponta-grossense a vencer o Cianorte em casa, para levar a decisão para os pênaltis. O regulamento ao menos atenua a situação para a equipe de Vila Oficinas já que ignora o saldo de gols, e com isso uma vitória por qualquer placar por parte do Operário obriga o título a ser decido nas penalidades máximas.

Da Redação (Diário dos Campos – 13/5/2011).

Os comentários estão encerrados.