O grupo de torcedores que compareceu ao Germano Krüger na tarde de ontem pode se considerar de certa forma privilegiado. Eles tiveram a oportunidade de conhecer o time do Operário que estreia no Paranaense dentro de uma semana, fato que aqueles que esperavam pelo amistoso com o Cerro Porteño, não poderão desfrutar.

Isto porque a partida, que já havia sido confirmado e inclusive com ingressos taxados, não poderá ocorrer no Germano Krüger. Na tarde de ontem, faltando menos de 48 horas para o início da partida, a Federação Paranaense de Futebol (FPF) vetou a realização do amistoso internacional. A proibição do jogo na praça ponta-grossense se baseou no não cumprimento por parte do Operário das exigências feitas durante a vistoria feita, ainda em dezembro do ano passado, pela FPF. De acordo com a Comissão de Vistorias da FPF, reparos na cobertura da arquibancada superior, portões, alambrados e para-peito, todos apontados durante a primeira vistoria, não foram feitos. O laudo do CREA enviado pelo Operário também teria problemas (como e a falta de extintores impossibilitaram a realização da partida em Ponta Grossa.

Foto: LONGE DE CASA Apresentação do Operário ao torcedor não acontecerá mais, e alvinegro irá enfrentar paraguaios em Curitiba

LONGE DE CASA Apresentação do Operário ao torcedor não acontecerá mais, e alvinegro irá enfrentar paraguaios em Curitiba

Com o veto ao Germano Krüger o amistoso internacional será transferido para o CT do Caju, centro de treinamentos do Atlético-PR, às 17 horas de domingo, onde o time paraguaio se encontra. As opções legais seriam realizar um jogo com portões fechados no próprio Germano Krüger, ou então um jogo-treino, alternativas rejeitadas pelos dirigentes paraguaios.

Ao final do coletivo de ontem, o último antes da partida de domingo, o próprio técnico Amilton Oliveira não tinha pleno conhecimento da situação do local de jogo.

“Estou sabendo por alto, vieram me comunicar agora. O ideal seria jogar aqui, para a gente se adequar ao gramado, ao estádio”, disse.

O veto ao Germano Krüger feito pela FPF não somente impossibilita a realização do amistoso como também chega a por em risco a estreia no Campeonato Paranaense.

Caso o clube não atenda às exigências da Federação e faças os reparos no Germano Krüger, a estreia no Estadual, contra o Coritiba, terá de ser em outro estádio, da mesma maneira que ocorreu no ano passado.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 9/11/2011).

Os comentários estão encerrados.