De olho na reversão da derrota sofrida no último domingo no Albino Turbay, Amilton Oliveira vai mexer por atacado no time do Operário. Pelo menos quatro alterações devem ocorrer para o jogo de domingo, no Germano Krüger.

Defesa, meio de campo e ataque foram alvo das mexidas testadas pelo treinador alvinegro. André deve voltar à titularidade, no lugar de Vinícius. O zagueiro volta a atuar justamente diante do adversário em que falhou – na derrota por 2 a 0 em plena Vila Oficinas – e que custou sua titularidade. No mesmo setor, outro nome frequente entre os titulares ao longo da campanha alvinegra no Paranaense deste ano e que retorna é Gilson. O ala esquerda esteve em baixa durante algumas partidas, mas volta a ser titular no domingo à tarde.

VOLTA Serginho Catarinense deve voltar ao time titular para duelo contra Cianorte no Germano Krüger

VOLTA Serginho Catarinense deve voltar ao time titular para duelo contra Cianorte no Germano Krüger

No meio, Cambará deve perder espaço e Serginho Catarinense deve começar jogando. O setor ainda conta com a dúvida de Ceará, que com dores no joelho pode ficar de fora. O jogador faz tratamento durante a semana e sua presença não é confirmada para domingo. No ataque, mais uma mudança, sai Mateus e entra Osmar.

Mais do que mexer com o elenco que sofreu 3 a 0 na partida de ida da Final do Interior, o técnico do time ponta-grossense justifica as alterações como tentativa de ajustar a equipe de acordo com o adversário. “O Osmar tem o estilo de jogo mais propício para o adversário, que é de contato, mais de choque. Ao mesmo tempo que a gente não pode desguarnecer lá atrás”, justifica.

Amilton busca a formação que considera ideal para o último jogo que o alvinegro faz no Paranaense deste ano. A derrota por 3 a 0 no jogo de ida da Final do Interior obriga o time ponta-grossense a vencer o Cianorte em casa, para levar a decisão para os pênaltis. O regulamento ao menos atenua a situação para a equipe de Vila Oficinas já que ignora o saldo de gols, e com isso uma vitória por qualquer placar por parte do Operário obriga o título a ser decido nas penalidades máximas.

O técnico do Operário ainda deve comandar pelo menos mais três treinos antes da decisão diante o Cianorte, dois deles hoje, pela manhã e tarde, e um último amanhã.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 12/5/2011).

Os comentários estão encerrados.