“Eu não vou ser o maior empecilho para ficar no Operário”. A declaração de Amilton Oliveira, em tom bem mais ameno do que as outras ouvidas em semanas anteriores, acena com a permanência como técnico do Operário na Série D do Brasileiro deste ano.

Se até então o treinador frisava não ter sido procurado pelos gestores de futebol do Operário, na entrevista coletiva após a vitória sobre o Corinthians-PR, o tom foi mais tranquilizador. O técnico sinalizou com a permanência e inclusive já esboçou algum planejamento para a competição nacional. “Acredito que sim (sobre sua permanência no Operário no segundo semestre). Foi apresentado um projeto e terei o maior prazer de continuar”, declarou.

Uma das exigências de Amilton para permanecer no cargo seria um suporte maior do clube, oferecendo mais estrutura para que ele o restante da comissão técnica pudesse trabalhar.

Sobre o elenco para a quarta divisão nacional, o treinador afirma que deve discutir o tema com os dirigentes, e além de reforços, saídas também não são descartadas. “Ainda é cedo pra falar, tem mais dois jogos. Mas alguns jogadores correspondem, outros não, e mudanças são necessárias na busca constante pela evolução”, despista. Jair Pereira, na véspera do confronto com o Corinthians já afirmava que uma lista de possíveis reforços para o clube já vem sendo elaborada e analisada, enquanto que Dorli Michels afirma que deve dar início às negociações com alguns dos integrantes do atual elenco.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 3/5/2011).

Os comentários estão encerrados.