Equipe do norte do estado deve tirar três nomes do Operário e promete investimento pesado e brigar por vaga na Série D nacional

Recém-egresso da Divisão de Acesso, o Londrina tem praticamente como certo o meia Ceará, que defendeu o Operário, deve levar o volante Serginho Paulista, e ainda indica com a possibilidade de fechar com Mateus.

Ceará e Serginho Paulista têm contrato com o Operário até maio do ano que vem, mas o volante já pediu demissão, e indicou com a ida para o Tubarão. O mesmo caminho deve ser trilhado pelo meia, que assegurou não ter sido procurado pela diretoria do Operário, que deseja fazer um reajuste salarial.

Mateus tem vínculo com o alvinegro até o fim deste ano, e seu nome também vem sendo ventilado como possível reforço do Londrina. O atacante, assim como Ceará, tem vínculo com o empresário Sergio Malucelli, responsável pela gestão da equipe do norte do estado.

Baiano deve acertar terceira passagem pelo Operário para o Estadual do ano que vem

Baiano deve acertar terceira passagem pelo Operário para o Estadual do ano que vem

A ameaça do Londrina ao Operário não se limita apenas às contratações de três jogadores que se destacaram na campanha alvinegra no Paranaense deste ano. Com o aporte da SM Sports, o Tubarão promete um retorno à elite estadual na condição de candidato à vaga na Série D do Campeonato Brasileiro de 2012 e Copa do Brasil, de 2013, posto que foi assumido pelo alvinegro ponta-grossense este ano.

Campeão da Divisão de Acesso, o Londrina promete um investimento pesado para o Estadual, na contramão do previsto pelo presidente do Operário, Carlos Roberto Iurk, que durante a apresentação da comissão técnica para ano que vem, falou em um planejamento ‘dentro de uma nova realidade’, sugerindo que os investimentos aplicados em anos anteriores, devem ser menores a partir de agora.

Se já sinaliza com a saída de três importantes nomes da campanha deste ano, o Operário tenta atenuar a situação com contratação de um velho conhecido. O atacante Baiano é o primeiro reforço do clube para a próxima temporada, e retorna após duas passagens discretas por Vila Oficinas. O atacante foi o destaque do Operário em 2009, quando o clube retornou à primeira divisão, e no ano seguinte, foi praticamente uma exigência de Iurk para o Paranaense. Entretanto, com problemas de lesões, teve uma participação tímida no Estadual. No mesmo ano, após defender o Arapongas na segunda divisão paranaense, Baiano voltou ao Operário para a segunda fase da Série D. Em seguida, o atacante foi para o Madureira, onde não se fixou.

QUASE PRONTO
Praticamente todas as equipes do Campeonato Paranaense 2012 já iniciaram seu planejamento para o Estadual. Com exceção do Iraty e do Rio Branco, que ainda se vê envolvido com a disputa judicial com o Paraná, para se manter na primeira divisão, não tem técnico anunciado.

Por

Uma resposta a Diário dos Campos: ‘Novo rico’, Londrina ameaça Operário