Técnico e elenco do Operário falam em ?calma e paciência? para triunfar em partida decisiva de hoje a tarde, contra o Toledo, no Germano Krüger

Uma vitória hoje, diante o Toledo, às 15h30, é fundamental para as pretensões do Operário Ferroviário no Campeonato Paranaense. Pelas contas do time ponta-grossense, se quiser a classificação em, pelo menos, quinto lugar, será necessário somar onze pontos nas cinco rodadas restantes da primeira fase.

Diante deste cenário, os três pontos hoje à tarde, no Germano Krüger, são essenciais. Para conseguir a segunda vitória diante de sua torcida, o técnico da equipe alvinegra aposta no time que empatou com o Paraná Clube no meio de semana, mas sem os erros cometidos na primeira etapa. “A gente não pode errar como errou no primeiro tempo de quarta-feira e ter que arrumar tudo no intervalo”, alerta o técnico.

Para Norberto Lemos, o adversário de hoje ? com um ponto a menos que o Operário ? deverá oferecer forte resistência, e um item será essencial durante a partida: paciência. “Conheço o técnico, sei seu modo de trabalhar. E certamente será um jogo muito difícil. Vai ser um jogo de paciência. Pode demorar para sair o gol, então precisamos ter calma, vamos ter pela frente um time bem fechado, e com qualidade”, acredita Lemos. “Temos que ter calma, mas também não confundir isso com morosidade. Não dá para ter aquele sono que o time teve contra o Paraná”, complementa o técnico.

Ciente da dificuldade da partida de hoje, o atacante Clênio, que volta a atuar no Germano Krüger, aceita o fardo de ser o principal responsável pela produção ofensiva do time. “Vai ser um jogo onde quem errar menos vai levar. O torcedor já conhece o meu trabalho, que é de muita vontade e tenho certeza que temos outros jogadores com qualidade, como o Marcelinho, o Lisa, que vão fazer a bola chegar até o ataque para a gente cumprir com a nossa função”, diz o atacante, que já soma um gol no campeonato paranaense.

De volta ao clube onde marcou três gols no ano passado, Clênio aposta na força do time ponta-grossense quando atua em seu estádio para triunfar na competição. “O Operário é muito forte em casa, tem uma torcida maravilhosa, que apoia e que faz a diferença. Fico feliz em ter voltado para cá, principalmente por conta do torcedor”, diz o centroavante.

O jogo de hoje, com início previsto para às 15h30, terá o Operário com Danilo, Flamarion, João Renato, Leonardo; Lisa, Serginho Paulista, Serginho Catarinense, Marcelinho e Digão; Dyego Souza e Clênio. A arbitragem será de Fábio Filipus, tendo como assistentes José Renê Stavinski e João Fábio Machado Brischiliari.

Por Jefferson Augusto (DCMais – 21/02/2010)

Os comentários estão encerrados.