Auditores do STJD entendem que clube é culpado por arremeso de pedra no gramado em jogo pela Série D

Caso o Operário consiga a classificação para jogar novamente a Série D em 2011, o primeiro jogo em casa não será no estádio Germano Kruger. O clube ponta-grossense foi punido na tarde desta sexta-feira no Superior Tribunal de Justiça Desportiva por conta de uma pedra arremessada em direção ao gramado no jogo contra o Madureira, pelas quartas-de-final da competição.

Foto: Próximo jogo do Operário pela Série D será longe da torcida

Próximo jogo do Operário pela Série D será longe da torcida

Além da perda de campo, o Operário foi punido em 2 mil reais. O Fantasma foi defendido pelo advogado Sandro Wuicik, do escritório de Domingos Moro. Ele argumentou que conversou com os dirigentes locais e eles afirmaram nem saber da existência do fato.

Porém, o relator Washington Oliveira não aceitou a tese da defesa e votou pela punição, sendo acompanhado por todos os auditores.

Ainda nesta sexta-feira, o preparador físico Carlos Baddin, o Gamarra, foi punido com dois jogos de suspensão por ofender o árbitro no jogo contra o Joinville.

Por Vitor Hugo Gonaçalves (Net Esporte Clube – 5/10/2010).

Os comentários estão encerrados.