Enquanto negocia com jogadores e comissão técnica, clube altera formato de gestão do marketing; De Lazzari ainda não confirma acerta com o clube

Com o objetivo de conseguir uma boa campanha na Série D do Campeonato Brasileiro, o Operário Ferroviário vai reorganizar a estrutura administrativa. A principal confirmação, por enquanto, é a mudança no comando do departamento de marketing do clube. O atual diretor, Ageu Diniz, deixa o cargo que assumiu ainda em 2008. A empresa Olé Propaganda, ligada ao grupo Mercado Móveis, assume a partir de agora. “Pela situação que encontrei, eu acho que o trabalho foi muito vitorioso. Deixo o trabalho encaminhado para as pessoas que assumem a partir de agora, para que o crescimento da marca Operário Ferroviário continue”, avaliou Diniz. O diretor da Olé, André Machado, disse que o desafio da empresa é dar sequência ao trabalho iniciado por Diniz, em busca de novos patrocinadores, com o aumento da arrecadação.

Machado explicou que o principal objetivo do departamento de marketing é conseguir diminuir a importância da arrecadação com a renda das partidas, a partir da consolidação de novos parceiros comerciais. “Nós vamos construir um novo projeto para dar a garantia ao grupo gestor de ter as condições de montar um grupo forte no campeonato. A ideia é minimizar a importância da verba obtida com ingressos, porque essa renda é muito variável. Se chove, por exemplo, o valor arrecadado cai e o gerenciamento do projeto fica comprometido”, detalha o diretor da Olé.

Em relação a formação da equipe, os gestores do Operário Ferroviário determinaram a sexta-feira como sendo decisiva para os planos do clube na Série D do Campeonato. O clube vai divulgar a lista composta por 15 nomes de atletas que se apresentam na segunda-feira no estádio Germano Kruger e iniciam o trabalho de preparação.

Já escaldado pelas decepções causadas por anúncios que depois não se confirmaram, o Operário Ferroviário está muito mais cauteloso para anunciar os jogadores e comissão técnica que vão compor o elenco do clube para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. Por isso, por enquanto nenhum nome foi antecipado pela diretoria do clube. A base que se apresenta na semana que vem será formada pelos atletas que disputaram o Paranaense 2010 e alguns atletas da categoria júnior, utilizados para compor o elenco e ganhar experiência.

Zagueiros do Operário têm outras propostas
O zagueiro Rodrigo De Lazzari não confirmou ainda o acerto com o Operário Ferroviário. Ele revelou que tem algumas sondagens do exterior, mas que tem interesse em permanecer no clube ponta-grossense para disputar a Série D. “Existe uma negociação com o Operário Ferroviário, mas ainda não está fechada. Recebi uma proposta do Dorly Michels e devemos definir entre hoje e amanhã, já que eles querem que o elenco inicie os trabalhos na segunda-feira”, afirmou o jogador. Se o acerto com De Lazzari está próximo de se concretizar, o Operário pode ficar sem seu outro zagueiro titular. Leonardo está próximo de um acerto com o Marília (SP), para jogar a Série C do Campeonato Brasileiro. No entanto, o Fantasma fez uma contra-proposta e aguarda a definição do jogador. “É basicamente a mesma situação do Serginho Catarinense (que foi contratado pela Chapecoense), é difícil concorrer com um clube que vai disputar uma competição de nível maior que a nossa, mas vamos aguardar a decisão do jogador”, afirmou Michels.

Por Vitor Hugo Gonçalves (JMNews – 03/06/2010).

Os comentários estão encerrados.